Olivença

Antiga vila portuguesa do Alentejo, a sua origem remonta ao século XIII, aquando da reconquista cristã pelos Templários. Passou definitivamente a território português em 1297, altura em que foi assinado o Tratado de Alcanises, por D. Dinis e Fernando IV de Castela, que definia as pertenças territoriais de cada reino. Foi na época de D. Dinis que foi ordenada a construção de uma fortificação na vila, reforçada posteriormente através, por exemplo, da construção de uma torre de menagem no reinado de D. João II e da ponte da Ajuda (também conhecida por ponte da N. Sra. da Ajuda ou de Olivença) sobre o rio Guadiana, ordenada por D. Manuel.
Após a ocupação do trono português pela dinastia filipina, começaram as disputas pela posse de Olivença entre Portugal e Espanha. No período da restauração, em 1640, e nas guerras que se seguiram, Olivença foi ocupada por um duque espanhol, sendo devolvida a Portugal na sequência da celebração de um tratado de paz, em 1668, no qual Espanha reconhecia a independência de Portugal.
Olivença voltou a sofrer a ocupação espanhola em 1801, durante a Guerra das Laranjas. Como, na luta contra a Inglaterra, Portugal recusou juntar-se à França, que tinha Espanha como aliada, estes dois países pretenderam conquistar o território português. Após as guerras napoleónicas, realizou-se o Congresso de Viena, onde não foi reconhecido internacionalmente o domínio espanhol de Olivença e foram reforçados os direitos de Portugal. Espanha assinou o tratado de devolução, mas, contudo, nunca cumpriu o acordo até aos dias de hoje.
Como referenciar: Olivença in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-23 01:01:26]. Disponível na Internet: