Oliver Hardy

Ator cómico norte-americano nascido a 18 de janeiro de 1892 em Harlem e falecido a 7 de agosto de 1957 em Hollywood, vítima de trombose. Filho de um advogado e de uma hoteleira, decidiu seguir a carreira artística, fascinado com os atores que passavam pelo hotel de sua mãe. Começou pelo canto à capela ainda adolescente, mas depois decidiu entrar num Colégio Militar. Aos 18 anos, decidiu tornar-se gerente de um cinema, mas, fascinado pelo meio artístico, tentou ganhar a vida como ator. Estreou-se no cinema na curta-metragem cómica Outwitting Dad (1914). Rapidamente o seu peso (ostentava 130 kg de puro talento) fez dele um dos atores cómicos mais requisitados, tendo participado entre 1914 e 1927 em quase três centenas de curtas-metragens humorísticas, a maior parte delas hoje desaparecidas. Em 1927, por ação do produtor Hal Roach e do realizador Leo McCarey é apresentado a Stan Laurel. Ambos farão uma das duplas mais populares da História do cinema, celebrizada sob o nome de «Bucha e Estica». Dos 105 filmes que protagonizaram juntos até 1950, destacam-se Sugar Daddies (O Benfeitor, 1927), Unaccostumed As We Are (Desabituados, 1929), Brats (Fedelhos, 1930), Our Wive (A Nossa Mulher, 1931), Come Clean (Sem Culpas, 1931), Scram! (Fora Daqui!, 1932), The Midnight Patrol (A Patrulha, 1933), The Live Ghost (Fantasma Vivo, 1934), Going Bye Bye (As Testemunhas, 1934), Block Heads (Os Trapalhões, 1938) e Way Out West (A Mina de Ouro, 1939). Em 1947, fizeram uma bem-sucedida digressão pela Europa, atuando em diversos music-halls. Em 1949, numa rara aparição a solo, secundou John Wayne no western The Fighting Kentuckian (Os Dominadores). Atoll K (1950), realizado em França, foi o último filme da dupla Laurel & Hardy. Este título foi um autêntico desastre comercial, contribuindo para o fim da carreira cinematográfica de ambos.
Como referenciar: Oliver Hardy in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-21 05:48:05]. Disponível na Internet: