Oliver Stone

Produtor, argumentista e realizador, William Oliver Stone nasceu a 15 de março de 1946, em Nova Iorque, nos EUA. Em 1963, com 17 anos, dois acontecimentos marcaram a sua adolescência, o divórcio dos pais e o assassinato do Presidente Kennedy, em Dallas, em novembro desse ano.
Completo o curso liceal, Oliver Stone ingressou na Universidade de Yale, onde permaneceu durante um ano. Ao contrário de milhares de jovens, que se refugiavam nas universidades com o propósito de escaparam ao recrutamento para a guerra no Vietname, Oliver Stone deixou Yale e alistou-se como voluntário para a Guerra. Em reconhecimento pelos serviços prestados foi-lhe atribuída a Estrela de Bronze e o Coração Púrpura. De regresso aos Estados Unidos, Oliver Stone ingressou no Curso de Cinema, da Universidade de Nova Iorque, onde estudou a Sétima Arte sob a cátedra de Martin Scorsese, uma das suas claras influências.
Em 1973, Stone escreveu, dirigiu e editou o seu primeiro filme The Seizure, um filme de terror sobre um pesadelo de um escritor, que se torna real. Em 1978, ganhou o Óscar de Melhor Argumento Original com o filme Midnight Express (Expresso da Meia-Noite, 1978), de Alan Parker. Na década de 80, Stone continuou a cimentar uma forte reputação como argumentista, em Hollywood, escrevendo os argumentos de Conan the Barbarian (Conan, o Bárbaro, 1982) de John Milius, de Scarface (A Força do Poder, 1983) de Brian de Palma, do Year of The Dragon (Ano do Dragão, 1985) de Michael Cimino e de 8 Million Ways to Die (Oito Milhões de Maneiras de Morrer, 1986) de Hal Ashby. Em 1986, ano da sua consagração, Oliver Stone escreveu e dirigiu o filme Salvador (1986), primeiro filme de cariz marcadamente político, pois explorava a guerra em El Salvador. No mesmo ano, estreou Platoon (Os Bravos do Pelotão), um retrato único e descomprometido da guerra do Vietname. Platoon foi galardoado com quatro Óscares, entre eles o de Melhor Filme e de Melhor Realizador. Após este filme, o cineasta continuou a realizar filmes marcados por temáticas políticas e pela História americana contemporânea, como, por exemplo, Born on the Fourth of July (Nascido a Quatro de julho, 1989), filme que retrata o drama de um soldado, Ron Kovic, que ficou paraplégico no Vietname, e que lhe proporcionou o Óscar de Melhor Realizador; JFK (1991), que retrata a teoria da conspiração que rodeia o assassinato de Kennedy; e Nixon (1995), que mostra todo o processo de destituição de um Presidente.
Oliver Stone realizou ainda filmes carismáticos como Wall Street (1987), The Doors (1991) e Natural Born Killers (Assassinos Natos, 1994). Realizou ainda U-Turn (Sem Retorno, 1997) e produziu o polémico The People Vs Larry Flint (Larry Flint, 1996) sobre a vida do editor americano, com o mesmo nome, da revista erótica Hustler.
No ano de 1997, Oliver Stone publicou um romance autobiográfico intitulado O Inferno dos Sonhos. Explorou também os meandros do mundo do futebol americano em Any Given Sunday (Um Domingo Qualquer, 1999) e realizou dois documentários sobre Cuba e Fidel Castro: Comandante (2003) e Looking For Fidel (2004). Ainda em 2004, voltaria às grandes produções com Alexander (Alexandre, o Grande), um épico que contou com as participações de Colin Farrell, Angelina Jolie, Val Kilmer e Anthony Hopkins, e, em 2006, o drama World Trade Center que, protagonizado por Nicolas Cage, se baseou nos atentados de 11 de setembro de 2001.
Como referenciar: Porto Editora – Oliver Stone na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-26 08:12:57]. Disponível em