onda

Designa-se por onda toda a perturbação periódica (repete-se a intervalos de tempo regulares) num meio ou no espaço.
As ondas são muito importantes na física, uma vez que permitem descrever vários fenómenos de propagação, entre eles o som, as oscilações na superfície dos fluidos, as partículas da mecânica quântica, a luz, entre outros.
As ondas podem ser classificadas em onda móvel ou progressiva e onda estacionária. Uma onda móvel é aquela em que a energia é transferida de um local para outro através de vibrações e o seu contorno move-se através do meio à velocidade da onda, enquanto que uma onda estacionária caracteriza-se pelo seu contorno não se mover através do meio, mantendo-se estacionário.
Obtém-se uma onda estacionária quando uma onda móvel é refletida ao longo do seu próprio percurso. Numa onda estacionária existem pontos cuja a elongação é zero. Estes são designados por nodos. Os pontos de elongação máxima são designados de antinodos ou ventres.
As ondas podem ainda ser classificadas quanto à direção das vibrações. Assim, se as vibrações se dão na direção da propagação da onda são designadas por ondas longitudinais, como é o caso das ondas sonoras. Se pelo contrário, as vibrações ocorrem numa direção perpendicular à direção de propagação da onda, estas tomam a designação de ondas transversais. Como exemplo de ondas transversais temos as ondas eletromagnéticas, com os campos elétrico e magnético a variar de um modo periódico em direções perpendiculares entre si com a direção de propagação.
As principais características de uma onda são a sua velocidade de propagação, o seu comprimento de onda, a sua frequência e a sua amplitude.
A velocidade de propagação define-se como o quociente da distância percorrida pelo tempo. Exprime-se em metro por segundo (m/s).
O comprimento de onda é a distância entre dois pontos consecutivos na mesma fase de vibração. Exprime-se em metros (m).
A frequência é definida como o número de vibrações produzidas na unidade de tempo ou como o número de ondas que passam num dado ponto na unidade de tempo. Exprime-se em Hertz (Hz) ou vibrações por segundo (s-1).
A amplitude é a diferença máxima da grandeza que sofre a vibração desde o seu valor médio. Normalmente a amplitude é metade do valor do pico ao vale numa onda.
Finalmente, as ondas podem também, ser classificadas quanto à natureza da vibração. Podem distinguir-se várias espécies de onda, das quais se citam apenas algumas: eletromagnéticas, caloríficas, sonoras, elásticas, hertzianas, líquidas e de Broglie.
Como referenciar: onda in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-21 16:05:38]. Disponível na Internet: