Orígenes

Teólogo alexandrino, nascido cerca do ano de 185 na cidade de Alexandria, Egito, era filho do mártir Leónidas (cristão perseguido e morto pelos romanos). A sua instrução foi iniciada com o pai e aos dezassete anos (pouco depois do pai ser morto) abriu uma escola na qual ensinava Gramática. Foi ainda ensinado por Amónio Sacas (um dos mais relevantes neoplatónicos), Clemente de Alexandria e Panténio.
No ano 203 tornou-se diretor da escola de catequese (ou Escola Catequética) de Alexandria, por encargo do bispo desta cidade, então chamado Demétrio. No ano de 230 foi ordenado pelo bispo Teoctisto de Cesareia. Esta ordenação causou grande controvérsia, visto que Orígenes não pertencia à diocese de Cesareia e se tinha auto-mutilado, tornando-se eunuco, algo que a Igreja condenava. Assim, por instâncias do bispo de Alexandria, Orígenes foi excomungado por um sínodo e, a partir de 231, dedicou-se a ensinar numa escola por si fundada em Cesareia da Palestina. Foi preso e torturado na cidade de Tiro devido às suas convicções religiosas durante as perseguições levadas a cabo pelo imperador Décio, no ano de 250. Sabe-se que esteve igualmente em Nicomédia, na Arábia, em Atenas e em Cesareia da Capadócia. A interpretação que Orígenes fez da Bíblia levou à criação de uma doutrina denominada "origenismo", na qual se tenta conciliar o neoplatonismo e o cristianismo e que teve seguidores como Eusébio de Cesareia e Dionísio de Alexandria. Nela explicava, entre outras coisas, que o Homem é composto por três aspetos (que se aplicam às Escrituras), sendo eles o espiritual, o moral e o histórico. A partir do século IV esta doutrina foi condenada e considerada herética pela Igreja. Entre as inúmeras obras de Orígenes destacam-se o tratado "Dos Princípios" ou Periarchon, em grego (posteriormente traduzido para o latim por São Jerónimo), Stromates, estudos sobre as Sagradas Escrituras e uma grande quantidade de cartas.
Estima-se que tenha morrido por volta de 253-254, na mesma cidade em que nasceu.
Como referenciar: Porto Editora – Orígenes na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-24 11:24:44]. Disponível em