Os Cavaleiros do Amor

Obra póstuma, subintitulada Plano de um Livro a Fazer. Dispersos e Inéditos, cuja edição foi organizada e prefaciada por Joel Serrão. Na introdução, este estudioso de Sampaio Bruno salienta "o antipositivismo", "o deísmo teúrgico" e "a obsessão do esotérico" como "aspetos de uma mesma realidade mental, caminhos parcelares por onde [...] se tenta aproximar de um conhecimento que, embora intuído unitariamente, se recusa às vias do discurso racional, necessariamente limitativas". Os Cavaleiros do Amor apontados no título são, para Sampaio Bruno, os iniciados ibéricos no mistério da gradual libertação humana: Camões, Frei Bernardo de Brito, António Craesbeeck de Melo, D. Dinis, Frei Luís de Sousa, António José da Silva e Almeida Garrett, entre outros. "São os Cavaleiros do Amor; são os Cavaleiros do Espírito. Isto é, são os que professam a Religião da Razão. E, de longuíssima data preparando-a, se encaminham para a Revolução."
Como referenciar: Os Cavaleiros do Amor in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-18 22:20:04]. Disponível na Internet: