Os Mosqueteiros de África

Romance histórico, de Mendes Leal, cuja ação se desenrola em Lisboa, em 1640, acompanhando os sucessos da restauração da independência por D. João IV, depois da dominação castelhana. Os protagonistas são Juan Ribagorza, aragonês de origem duvidosa, e Ostalric, catalão que no fim da peça descobre a sua verdadeira identidade como Conde Rogero de Camprodor. Ambos ex-mosqueteiros (isto é, mercenários combatentes em África) ao serviço do rei de Espanha, acabam por se ver envolvidos na conjuração de nobres contra Espanha a favor de Portugal, sendo que no fim o rei D. João IV nomeia Camprodor capitão, como recompensa pelos seus serviços. Da obra, para além da mensagem claramente patriótica, ressalta a imagem de uma Castela dominadora, que teria subjugado não apenas Portugal, mas também outros territórios ibéricos, como a Catalunha.
Como referenciar: Os Mosqueteiros de África in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-20 10:55:21]. Disponível na Internet: