Otto Wagner

Arquiteto austríaco, Otto Koloman Wagner nasceu em 1841, em Penzing, próximo de Viena. A partir de 1857, foi estudar para a Escola Politécnica de Viena e, em 1860, frequentou a Academia Real de Construções de Berlim. Concluiu a sua formação em arquitetura na Academia de Belas-Artes de Viena, após o que se tornou colaborador no atelier do arquiteto Ludwig von Förster.
Mais tarde, em 1890, desempenhou o cargo de urbanista do município de Viena, realizando um conjunto de projetos e de obras que se tornam marcantes para a imagem daquela cidade. Desses trabalhos destacam-se a reconstrução da rede municipal de Caminhos de Ferro (para a qual projetou estações, apeadeiros e pontes) e a reestruturação da frente urbana junto ao Danúbio.
Enquanto arquiteto, Otto Wagner foi autor de inúmeros edifícios de habitação para Viena, dos quais o mais conhecido é a Casa Majolika, construída em 1898, cujo desenho da fachada e respetiva decoração em mosaicos cerâmicos revelam a influência do estilo Arte Nova. Em 1889, este arquiteto juntou-se ao movimento da Secessão Vienense, movimento vanguardista constituído por artistas como Gustav Klimt e pelos arquitetos Joseph Hoffmann e Joseph Olbricht.
Um dos seus trabalhos mais conhecidos internacionalmente foi a Caixa de Aforro Postal de Viena, construída em duas fases, entre 1904 e 1912. Revelando grande simplicidade e linearidade, acentuados pelo emprego de estruturas em ferro com preenchimento em vidro, este edifício destaca-se pelo grande átrio público central que apresenta cobertura em vidro (suspensa por tirantes a partir de altos pilares metálicos) e pavimento em tijolo de vidro que ilumina o piso inferior.
Durante o último período da sua carreira profissional, a gramática formal de Wagner torna-se mais simples e menos decorativa e ornamentada, como o demonstram os projetos para a Igreja de S. Leopoldo em Steinhof (1907), para o Sanatório de Lupus (1910-1913) e para a sua nova casa (1912).
Enquanto professor de arquitetura na Academia de Belas-Artes de Viena, atividade que desenvolve desde 1894, Wagner desempenhou um papel importante na formação das gerações mais jovens. Publica também alguns ensaios, de entre os quais sobressai o livro Modern Architektur, de 1895.
Otto Wagner morreu em 1918, em Viena.
Como referenciar: Porto Editora – Otto Wagner na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-06-13 10:27:49]. Disponível em