Ourique

Aspetos Geográficos
O concelho de Ourique, do distrito de Beja, localiza-se na Região do Alentejo (NUT II), no Baixo Alentejo (NUT III), ocupa uma área de 664,5 km2 e abrange seis freguesias: Conceição, Garvão, Ourique, Panóias, Santa Luzia e Santana da Serra.
O concelho encontra-se limitado a norte pelo concelho de Santiago do Cacém, no distrito de Setúbal, a nordeste por Aljustrel, a este por Castro Verde e a oeste por Odemira, a sudeste por Almodôvar e a sul por Silves do distrito de Faro.
O concelho apresentava, em 2005, um total de 5909 habitantes.
O natural ou habitante de Ourique denomina-se ouriquense.
Possui um clima mediterrânico, com um período seco de 80 a 100 dias, durante o verão, em que a temperatura média varia entre os 26 °C e os 29 °C. No inverno, as temperaturas são relativamente baixas.
A sua morfologia é marcada pela serra de Ouro Velho (243 m) e pelo monte de São Luís (243 m).
Dos recursos hídricos, referem-se o rio Mira, o rio Sado, a ribeira de Mora e a ribeira dos Aivados.
História e Monumentos
Nas terras deste concelho existem vestígios pré-históricos, como antas, a necrópole da Atalaia (do final da época do bronze) e o castro da Cola, lusitano-romano.
A designação de Campus de Ourique dever-se-á ao facto de estas terras corresponderem a um vastíssimo território que abrangia grande parte do atual Baixo Alentejo.
Foi palco da célebre batalha de Ourique, a 25 de julho de 1139, e, em 1265, D. Afonso III doou estas terras à Ordem do Santo Sepulcro.
Recebeu foral em 1290, outorgado por D. Dinis.
A nível do património arquitetónico, destacam-se o castro da Cola, que tem como centro a fortificação islâmica, sendo o parque constituído por 23 estações arqueológicas, abrangendo um espaço cronológico contínuo desde o Neolítico até à Idade Média. Destacam-se alguns monumentos megalíticos, vestígios de povoados calcolíticos e necrópoles das idades do Bronze e do Ferro.
Destaca-se, ainda, o Santuário de Nossa Senhora da Cola, do século XVII, que celebra a Natividade de Nossa Senhora e é alvo de grande devoção popular por parte do povo do Baixo Alentejo. A sua construção veio substituir a imagem primitiva, do século XIV, existindo uma outra em talha dourada, do século XVII.
Existe ainda a igreja paroquial e o Hospital da Misericórdia, também do século XVII.
Tradições, Lendas e Curiosidades
Abundam as manifestações populares e culturais no concelho, sendo de destacar a festa de Santa Ana, realizada a 26 de julho, as festas tradicionais de verão, no terceiro fim de semana de agosto; o mercado ocorre no dia 12 de cada mês; a festa de Santa Maria, realizada a 15 de agosto, e a festa de Nossa Senhora da Cola, cuja principal romaria se realiza a 7 e 8 de setembro, embora no mês de maio também se efetuem diversas manifestações religiosas, mas sem data fixa. A sua capela, além de ser muito concorrida por peregrinos, tem a atração arqueológica do castro da Cola.
No artesanato são de salientar os trabalhos de tecelagem, os trabalhos em barro, as rendas, os bordados e os trabalhos em madeira e cortiça.
Como curiosidade, pode-se referir que Campos de Ourique designava um vasto território que abrangia grande parte do atual Baixo Alentejo. Nesse local, segundo diz a lenda, Cristo apareceu a D. Afonso Henriques na véspera da batalha de Ourique, na qual o rei português venceu e matou cinco reis mouros.
Economia
No concelho predominam as atividades relacionadas com o setor primário, seguidas do secundário, ligadas às indústrias da exploração florestal, destilação de aguardente de medronho, panificação, carpintaria, serralharia, indústria hoteleira e construção civil.
No setor terciário, os serviços e o comércio surgem ligados à hotelaria e ao turismo.
A agricultura regista ainda uma importância bastante significativa, com uma área agrícola que ocupa cerca de 23% do território concelhio, destacando-se os cultivos de cereais para grão, prados temporários e culturas forrageiras, culturas industriais, pousio, olival, prados e pastagens permanentes.
A pecuária tem também alguma importância, nomeadamente na criação de ovinos, aves e suínos.
Cerca de 4415 ha do seu território correspondem a área florestal.
Como referenciar: Ourique in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-29 11:48:39]. Disponível na Internet: