óxidos de chumbo

Dos vários óxidos de chumbo que existem, destacam-se pela sua importância e aplicabilidade, o óxido de chumbo (II), também designado por monóxido de chumbo, e o óxido de chumbo (IV), também designado por dióxido de chumbo.
O óxido de chumbo (II) é um composto sólido amarelo, de fórmula química PbO, que é insolúvel em água e apresenta um ponto de fusão de 886 ºC. Existem duas formas cristalinas deste composto: litargério e massicote.
Se a temperatura usada for inferior ao ponto de fusão do óxido, o produto obtido é a massicote; acima deste ponto forma-se litargério. O óxido de chumbo (II) pode ser preparado aquecendo nitrato de chumbo derretido no ar. Este composto é anfotérico, dissolvendo-se nos ácidos para formar sais de chumbo (II) e nas bases para formar plumbatos.
O óxido de chumbo (IV), cuja fórmula química é PbO2, é um sólido castanho-escuro ou preto que possui uma rede cristalina, é insolúvel em água e levemente solúvel em ácido sulfúrico e ácido nítrico.
Este óxido decompõem-se a 290 ºC e pode ser preparado por oxidação de óxido de chumbo (II) com cloratos ou nitratos alcalinos, ou por oxidação anódica de soluções de chumbo (II).
É um reagente de oxidação e transforma-se imediatamente em óxido de chumbo (II) por aquecimento.
O óxido de chumbo (IV) tem sido usado na produção de máquinas de segurança e foi amplamente usado até meados de 1970 como adsorvente para dióxido de enxofre no controlo da poluição.

Como referenciar: óxidos de chumbo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 17:39:13]. Disponível na Internet: