P. G. Wodehouse

Escritor inglês, Pelham Grenville Wodehouse nasceu a 15 de outubro de 1881, em Guildford, no Surrey. Filho de um juiz destacado para o então protetorado britânico de Hong Kong, aí viveu até aos quatro anos de idade, altura em que foi enviado para Inglaterra. Posto aos cuidados das tias, frequentou vários colégios internos até concluir os seus estudos secundários no Dulwich College de Londres. Publicou o seu primeiro artigo durante esta altura, no âmbito de um concurso literário escolar, e do qual saiu premiado.
O pai tentou desencorajá-lo da escrita, pelo que, em obediência, Wodehouse partiu para Hong Kong após conclusão dos seus estudos, em 1900, para trabalhar na filial de um banco londrino. Regressou no entanto ao fim de dois anos, para dar início a uma carreira como escritor independente, contribuindo com contos para a célebre revista humorística Punch, e com uma coluna para o Saturday Evening Post. Publicou o seu primeiro livro nesse ano de 1902, com o título The Pothunters, uma coletânea de contos. Seguiram-se, entre outras obras, A Perfect's Uncle (1903) e Mike (1909), que lhe garantiram uma certa reputação como escritor.
Em 1909 viajou até França e aos Estados Unidos da América, nos quais passou grandes temporadas. Aí trabalhou para a comédia musical da Broadway e para a indústria cinematográfica de Hollywood.
Wodehouse obteve o seu êxito definitivo com a publicação do segundo romance da série 'Jeeves', com o título The Inimitable Jeeves em 1924. A obra fazia reverter as suas duas personagens principais para o conto The Man With Two Left Feet, aparecido em 1917, e para o romance Jeeves (1923) e era uma deliciosa paródia aos costumes da aristocracia britânica da época. Logo se seguiram Carry On, Jeeves (1925), Very Good, Jeeves! (1930) e Thank You, Jeeves (1934), entre outros.
Repartindo o seu tempo entre os Estados Unidos da América e a Europa, foi capturado pelas tropas alemãs em França, durante a Segunda Guerra Mundial. Levado para Berlim e divertidíssimo com o absurdo da situação, chegou a ser entrevistado pela radiodifusão alemã nas suas emissões para a América. Acusado por isso de traição, temeu o regresso a Inglaterra e, após a retomada de Paris pelas tropas aliadas, foi detido pelos franceses, e a custo libertado, em 1945, por oficiais britânicos.
Retornando aos Estados Unidos da América, adquiriu uma propriedade, tomando a cidadania norte-americana em 1955, o que o redimiu do seu passado político. Recebeu um doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Oxford e, pouco tempo após a sua morte, a 14 de fevereiro de 1975, em Long Island, foi investido cavaleiro. P. G. Wodehouse escreveu quase uma centena de romances e meia de centena de argumentos.
Como referenciar: Porto Editora – P. G. Wodehouse na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-11-27 12:03:57]. Disponível em