pandioníneos

Subfamília de aves, da família dos Acipitrídeos com uma única espécie, Pandion haliaetus, a águia-pesqueira comum, que se encontra distribuída por todo o Mundo.
As aves desta subfamília têm um comprimento total compreendido entre os 60 e 70 centímetros, uma envergadura de 150 a 190 centímetros e o peso de 1350 a 1700 gramas. Os sexos são de aspeto idêntico, embora a fêmea seja ligeiramente maior que o macho. A cabeça é cristada, de cor clara e com uma larga faixa escura nos bordos ao nível dos olhos. A porção superior do corpo é escura e a inferior branca. Os dedos são curtos com o externo versátil. As polpas dos dedos são espinhosas e terminam por garras, de secção arredondada, longas e curvas. Alimenta-se quase exclusivamente de peixes, ocasionalmente de juvenis de aves aquáticas, pequenos mamíferos, rãs e aves terrestres quando por qualquer razão não pode pescar.
Na época da reprodução a águia-pesqueira põe, numa pequena depressão no centro do ninho, três ovos esbranquiçados manchados de pardo ou cinzento. Os ninhos das águias-pesqueiras são feitos de ramos mortos pelos dois membros do casal e atingem tamanhos enormes.
A incubação dura 51 dias, ao fim dos quais nascem os filhos, cobertos de penugem branca, que a mãe alimenta com os peixes que o macho transporta.
Como referenciar: Porto Editora – pandioníneos na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-24 10:43:00]. Disponível em