Patrick Süskind

Escritor alemão, Patrick Süskind nasceu em 1949 e cedo iniciou a sua experiência de escritor.
Considerado controverso e "estranho" contista pela maioria da crítica, é igualmente visto por ela como um genial criador de histórias e ambientes. Escreve essencialmente contos, embora tenha tido uma experiência interessantíssima como escritor de peças de teatro aos 34 anos.
De facto, quando lhe foi proposta tal experiência aceitou de imediato e surgiu com uma brilhante peça intitulada Der Kontrabass (O Violoncelo) que, na altura, mereceu enorme atenção por parte da crítica e do público, de tal modo que chegaram a considerar a sua peça como "o melhor trabalho literário da época". O Violoncelo é, na sua essência, um monodrama masculino que relata a história do drama amoroso e da luta por uma identidade de um violoncelista atormentado. Este escritor alemão é fundamentalmente conhecido entre nós pela sua famosa obra Das Parfüme (O Perfume), a primeira novela deste escritor, que em 1987 foi distinguida em Nashville, Tennessee, com o Prémio Novela World Fantasy. Este conto é realmente considerado fabuloso pela maioria da crítica e pela própria generalidade dos contistas que já tiveram oportunidade de o ler. O Perfume reconstitui o mundo francês do séc. XVIII e conta-nos a história de um homem com um dom sobrenatural para os odores, tendo a eterna obsessão pelos odores humanos, que se destaca como criador de perfumes. Este caminho leva-o até ao obscuro mundo da depravação e da morte.
Através desta obra - na qual foi baseado Perfume: The Story of a Murderer, um filme de 2006, realizado por Tom Tykwer - ficou mundialmente reconhecida a capacidade de análise do interior de um homem conduzido à loucura pela sua própria genialidade.
Patrick Süskind é visto como um homem/escritor estranho, que evita qualquer contacto social, a nível de eventos ligados a atribuições de Prémios e Galardões, lançamentos de livros, encontros literários, etc., por serem normalmente situações que envolvem sessões fotográficas e contactos próximos.
Para além disso, e a comprovar esta estranha mas respeitável forma de estar na vida, tão vincada na sua personalidade assim como na sua produção literária, Patrick Süskind evita inclusivamente contactos íntimos com familiares e amigos que possam, de alguma forma, invadir a sua privacidade.
O trabalho de Patrick Süskind, personagem pública estranha mas mundialmente reconhecida como génio do conto, está também traduzido em Portugal.
Como referenciar: Patrick Süskind in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-20 16:50:46]. Disponível na Internet: