Paul McCartney

Cantor e compositor pop, James Paul McCartney nasceu a 18 de junho de 1942, em Liverpool, na Inglaterra. Lançou o primeiro álbum a solo, McCartney (1970), duas semanas antes de Let It Be dos Beatles. Seguiu-se o single Another Day (1971) e o álbum Ram.

Um ano após a dissolução dos Beatles, em finais de 1971, formou os Wings, com a sua mulher Linda McCartney, com quem casara em 1969. Fizeram ainda parte do grupo o ex-Moody Blues, Denny Lain, na guitarra, e o baterista Denny Seiwell. Lançaram o primeiro álbum em 1971, Wild Life, seguindo-se-lhe Red Rose Speedway (1973), Band On The Run (1973), Venus And Mars (1975), At The Speed OF Sound (1976), Wings Over America (1976), um triplo álbum ao vivo, London Town (1978) e Back To The Egg (1979).
Os Wings foram responsáveis por êxitos como "Give Ireland Back To The Irish", "Mary Had A Little Lamb", "Hi Hi Hi", "My Love" (1973), "Band On The Run" (1973), "Jet" (1973), "Junior's Farm", "Listen To What The Man Said" (1975), "Silly Love Songs" (1976), "Let 'Em In" (1976) e "Mull Of Kintyre" (1977), o maior sucesso de sempre do grupo. Em 1980, saiu MacCartney II, antecipando já o final dos Wings.

Tug Of War (1982) obteve sucesso sem precedentes na carreira de Paul Mccartney. Dele foi extraído o single "Ebony And Ivory", em dueto com Stevie Wonder. Paul participou em "The Girl Is Mine" para o álbum Thriller de Michael Jackson, que, por sua vez, retribuiu em "Say Say Say" single extraído do álbum Pipes Of Peace (1983). Este álbum originou ainda o single homónimo.

Em 1984 fez o argumento e protagonizou o filme, Give My Regards To Broad Street, cuja banda sonora incluiu o single "No More Lonely Nights". Em 1985, compôs o tema do filme Spies Like Us com o mesmo nome. Seguiram-se Press To Play (1986), Flowers In The Dirt (1989), Tripping The Live Fantastic (1990), registo ao vivo, Unplugged, MTV (1991), Off the Ground (1993), Paul Is Live (1993), outro disco ao vivo, e Flaming Pie (1997).

Em 1996, envolveu-se na produção da coletânea Anthology dos Beatles. No âmbito da música erudita, compôs Liverpool Oratorio (1991) e The Leaf (1995).

Em 1999, o célebre ex-Beatle regressou às gravações com Run Devil Run. Editado um ano depois do falecimento da sua esposa, Linda, o disco revela um Paul McCartney descontraído, à procura de algum divertimento musical. O músico reuniu alguns amigos e algumas faixas clássicas do rock'n'roll e gravou um disco minimalista mas mágico, com canções do próprio McCartney e de Little Richard, dos The Vipers e Fats Domino.

No ano seguinte, entre algumas reedições de álbuns antigos do cantor, chegou às lojas Liverpool Sound Collage. Nas palavras de Paul McCartney, o disco era um novo pedaço dos Beatles, mas afinal apenas registava o fascínio de Paul pela música eletrónica, em cinco longas faixas. Uma nota para referir a participação dos Super Furry Animals.

Após esta incursão pela eletrónica, Paul McCartney editou Driving Rain (2001). Este disco completava uma trilogia que havia sido começada com Flaming Pie e continuava com Run Devil Run, destinada a homenagear a sua esposa falecida. Tal como os outros dois, este álbum recolheu excelentes críticas.

Seguiram-se dois lançamentos de discos ao vivo, o primeiro nos EUA, Back In The U.S. (2002), e o segundo, Back In The World (2003), com um alinhamento ligeiramente diferente e destinado aos países fora do mercado americano. Em 2003, o músico esteve envolvido na banda sonora do filme The Family Way, interpretada pela George Martin Orchestra.
Como referenciar: Paul McCartney in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-06-01 20:24:12]. Disponível na Internet: