Paul Scofield

Ator inglês, de teatro e de cinema, nasceu a 21 de janeiro de 1922, em Hurstpierpoint, Inglaterra, e faleceu a 19 de março de 2008, em Sussex, também na Inglaterra. É dos expoentes máximos do teatro shakesperiano, onde se destacou como ator e encenador. Começou a dar os primeiros passos como ator profissional nos palcos de Birmingham. Em 1945, chegou a Londres, tendo pisado os palcos da Old Vic nos mais diversos papéis shakesperianos desde Hamlet até Ricardo II. A sua estreia cinematográfica foi feita ao lado de Olivia De Havilland, recriando a figura de Filipe II de Espanha em That Lady (A Favorita do Rei, 1955). Em 1966, venceu o Óscar para Melhor Ator pelo seu papel de Sir Thomas More em A Man For All Seasons (Um Homem Para a Eternidade), recriando na tela o êxito que tinha vivido nos palcos de Londres e da Broadway com a peça de Robert Bolt. Inicialmente, os produtores haviam considerado os nomes de Peter O'Toole, Richard Burton e de Charlton Heston para o papel, mas o realizador Fred Zinnemann considerou que nenhum outro ator senão Scofield conseguiria representar com a mesma maestria o papel do Chanceler More. A partir daí, as suas aparições cinematográficas tornaram-se escassas, tendo o ator optado por dedicar-se ao teatro, juntando-se à Royal Shakesperian Company para protagonizar Rei Lear (1970) e Othello(1980). Voltou ao cinema a convite de Robert Redford para filmar uma importante prestação na pele do poeta e professor Mark Van Doren em Quiz Show (1994), papel que lhe valeu a nomeação para o Óscar de Melhor Ator Secundário. A sua última aparição cinematográfica foi em The Crucible (As Bruxas de Salém, 1996).
Como referenciar: Paul Scofield in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-20 09:27:14]. Disponível na Internet: