Paulo Renato

Ator e encenador português nascido a 23 de outubro de 1924, em Lisboa. Granjeou grande popularidade nas décadas de 50 e 60, especialmente através do teatro. Começou a sua carreira teatral em 1946 no grupo de Pedro Bom, no antigo Café Lisbonense, ao lado de Glicínia Quartin. Como ator teatral, o seu papel de maior nomeada foi o de Marialva na peça A Severa (1955) no Teatro Monumental, onde contracenou com Amália Rodrigues. Na década de 60, tornou-se um dos encenadores nacionais de maior prestígio, iniciando esse percurso com a peça O Segredo (1964) de Michael Redgrave, protagonizada por Maria Barroso. Era amigo inseparável de Raul Solnado, a quem dirigiu nas peças Amor às Riscas (1969) de Murray Schisgall, O Vison Voador (1969) de Ray Conney, O Ovo (1973) de Félicien Marceau e A Tocar é Que a Gente Se Entende (1979) de Santiago Moncada. Também fez cinema, protagonizando títulos como Sol e Toiros (1949), Quando o Mar Galgou a Terra (1954), Sangue Toureiro (1958) e Estrada da Vida (1968). Em televisão, colaborou no programa Zip-Zip (1969), onde fez alguns sketches cómicos ao lado de Solnado. Juntamente com Luís de Sttau Monteiro, Maria Leonor, Raul Calado e Maria João Seixas, fez parte do júri fixo do concurso televisivo A Visita da Cornélia (1977), apresentado por Fialho Gouveia e Raul Solnado. Morreu a 26 de dezembro de 1981.
Como referenciar: Paulo Renato in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-11-15 08:53:36]. Disponível na Internet: