Pedro Bloch

Médico, dramaturgo e jornalista brasileiro nascido em 1914, em Jitomir, na Ucrânia, naturalizando-se depois brasileiro.
Em 1937, formou-se na Faculdade Nacional de Medicina e, posteriormente, especializou-se em Foniatria, cuidando de vozes de vários artistas, como a de Roberto Carlos, Gal Costa, João Gilberto, António Fagundes e, segundo a esposa, de Luciano Pavarotti. Pioneiro da foniatria brasileira, foi fundador da Federação Brasileira de Otorrinolaringologia, precursora da Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia.
Cedo manifestou gosto na literatura infanto-juvenil, escrevendo nesse género perto de 50 livros. Para além disso, publicou trabalhos científicos e ainda peças de teatro, algumas de grande sucesso, como As Mãos de Eurídice, com mais de 60 mil representações em cerca de 45 países, e Dona Xepa, adaptada depois para uma novela homónima da Rede Globo. De salientar ainda a publicação do Dicionário de Humor Infantil (1997). Fundou o Grémio Científico e Literário e colaborou para jornais e revistas escolares, tais como as revistas Pais & Filhos e Machete e o jornal O Globo.
Pedro Bloch morreu a 23 de fevereiro de 2004, em Copacabana, no Rio de Janeiro, vítima de insuficiência pulmonar aguda, provocada por uma pneumonia.
Como referenciar: Pedro Bloch in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-12 07:10:30]. Disponível na Internet: