Perseu

Perseu era filho de Júpiter e de Dánae, filha de Acrísio, rei de Argos.
Acrísio, tendo sabido, através de um oráculo, que um seu neto havia de tirar-lhe a vida, mandou encerrar Dánae, sua única filha, numa torre de bronze para a subtrair ao contacto com os homens. Júpiter, todavia, condoendo-se da sorte a que a princesa tinha sido votada, resolveu contrariar o plano de Acrísio: introduziu-se na torre sob a forma de chuva de ouro e encontrou-se com Dánae.
Acrísio, quando recebeu a notícia de que Dánae estava grávida, mandou-a abandonar no mar, para que este a tragasse, o que, todavia, não sucedeu. A embarcação em que ela tinha sido abandonada aportou à Ilha de Serifo, uma das Cíclades, onde Polidectes, rei daquela ilha, recebeu Dánae em sua casa e mandou educar o filho, que veio a receber o nome de Perseu.
Já homem, Perseu recebeu o escudo de Minerva, que o ajudou a praticar ações ousadas e meritórias: cortou a cabeça à Medusa, de cujo sangue nasceu o cavalo Pégaso; montado neste cavalo, correu veloz ao Egito, para livrar Andrómeda de um monstro marinho que a ameaçava de morte (mostrando-lhe a cabeça de Medusa, transformou-o num rochedo).
No regresso a casa, Acrísio quis impedir-lhe a entrada; os dois lutaram e Acrísio foi morto, cumprindo-se, assim, a previsão do oráculo.
Quando Perseu soube que Acrísio era seu avô, expatriou-se e desapareceu.
Como referenciar: Perseu in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-15 08:05:13]. Disponível na Internet: