Pete Rozelle

Alto-comissário desportivo norte-americano, Pete Rozelle nasceu a 1 de março de 1926, em Los Angeles, e morreu a 6 de dezembro de 1996, na Califórnia.
Em 1960, foi eleito comissário da NFL (National Football League - Liga Nacional de Futebol), entidade que gere nos Estados Unidos da América a modalidade desportiva de futebol americano.
Rozelle esteve à frente dos destinos da liga ao longo de 29 anos e, durante este período, foi o responsável pela introdução de diversas medidas, que tornaram a modalidade cada vez mais popular e rentável em termos financeiros. Basicamente, tornou este desporto tipicamente norte-americano num grande espetáculo de entretenimento. Rozelle acreditava que um jogo não se resumia apenas à própria competição, mas que se tratava de um espetáculo de entretenimento com um programa recheado. Com essa política, levou a que o futebol americano se tornasse no desporto mais popular dos Estados Unidos, à frente, por exemplo, do tradicional basebol.
Quando tomou conta da liga, em 1960, havia apenas doze equipas e cada uma trabalhava por si. Paralelamente, enfrentava a concorrência da recém-formada AFL (American Football League - Liga Americana de Futebol), dirigida pelo milionário Lamar Hunt. Já com a ideia de tornar a liga rentável financeiramente, conseguiu autorização do Congresso norte-americano para contornar algumas leis, que lhe permitiram a fusão com a AFL.
Uma das primeiras medidas que tomou foi convencer as equipas participantes na liga a abdicarem de contratos individuais com os canais televisivos, relativamente à transmissão de jogos. Assim, entre 1960 e 1962, persuadiu as equipas a assinar um compromisso conjunto. Nos dois anos seguintes, os direitos globais de transmissão dos jogos da liga triplicaram. As equipas em vez de competirem entre si para arranjar contratos juntaram-se e negociaram em conjunto, ganhando, assim, outro poder para discutir com os canais de televisão. Estes, entretanto, como passaram a ter de investir mais para adquirir os direitos tiveram de apostar mais na divulgação dos jogos para obter retorno financeiro. Assim, ao mesmo tempo, acabaram por promover a própria modalidade.
Em 1967, Pete Rozell arranjou mais um negócio bastante lucrativo para beneficiar a NFL, o Super Bowl, a final do campeonato, um evento desportivo com direitos de transmissão muito valiosos. Rozelle vendeu os direitos a duas cadeias de televisão norte-americanas (a NBC e a CBS) e obrigou-as a competir para captar audiências.
Em 1970, criou em parceria com a ABC Sports o programa de televisão Monday Night Football (noites de segunda-feira de futebol americano), dedicado exclusivamente a este desporto e a todo a ambiente que o rodeia.
Em 1989, Rozelle abandonou a direção da NFL, numa altura em que a liga já incluía 28 equipas, contra as doze que encontrou três décadas antes.
Como referenciar: Pete Rozelle in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-04-21 02:36:37]. Disponível na Internet: