Peter Debye

Físico norte-americano de origem holandesa, Peter Josephus Wilhelmus Debye, nasceu em Maastricht, a 24 de março de 1884, e faleceu em Nova Iorque, a 2 de novembro de 1966.
Realizou os seus primeiros estudos até à escola secundária na sua cidade natal e cedo demonstrou a sua aptidão para a procura e investigação de novos conhecimentos.
Continuou os estudos no Instituto de Tecnologia Elétrica, conduzindo-o como assistente, nesse mesmo instituto, à disciplina de Tecnologia Mecânica. Em 1906 obteve o estatuto de assistente na disciplina de Teoria da Física na Universidade de Munique tendo mais tarde, em 1910, atingido o grau de professor universitário. Em 1911 torna-se professor da disciplina de Teoria da Física na Universidade de Zurique, tendo, no ano seguinte, regressado à Holanda, para lecionar a mesma cadeira na Universidade de Utrecht. Em 1914 mudou-se para a Universidade de Göttingen para tomar a seu cargo o Departamento Teórico do Instituto da Física. Em 1915, Debye torna-se o editor da revista Physikalische Zeitschrift, cargo que mantém até 1940. Em 1920 regressa a Zurique para lecionar a cadeira de Física, mudando-se para Leipzig em 1927, lecionando a mesma cadeira.
Em 1934 muda-se para a Universidade de Berlim, lecionando a disciplina de Física, acumulando o cargo de Diretor do Instituto Planck. Em 1940 muda-se para os Estados Unidos, onde se tornou professor de Química na Universidade de Cornell (Nova Iorque). Em 1946 foi-lhe concedida a cidadania americana. Em 1952 o professor Debye resignou ao cargo na Universidade de Cornell.
Trabalhou no desenvolvimento da teoria quântica da física molecular e da teoria de estrutura da matéria.
Entre outros inúmeros prémios, Peter Debye foi galardoado, em 1936, com o Prémio Nobel da Química.
Peter Debye foi casado com Mathilde Alberer, tendo uma filha e um filho.

Como referenciar: Peter Debye in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-18 20:29:06]. Disponível na Internet: