Pierre Bayle

Pensador francês nascido a 8 de novembro de 1607, em Carlat, no condado de Foix, e falecido a 28 de dezembro de 1706, em Roterdão. O seu pai, pastor protestante, ensinou-lhe latim e grego, depois foi para a academia de Puylaurens, para continuar os seus estudos. Em 1699 partiu para Toulouse, para estudar filosofia com os jesuítas. Nessa altura viu no catolicismo uma mais elevada doutrina, mas rapidamente a sua família o fez regressar ao protestantismo. Concluídos os seus estudos, recebeu a influência do cartesianismo. Em 1657 ocupou uma cadeira de Filosofia na Academia de Sedan. A inveja caiu sobre Bayle, devido ao sucesso que subitamente adquiriu, e não mais deixou de o atormentar, até à sua morte em 1706, depois de uma longa doença.
Pierre Bayle era um pensador profundo e de uma erudição espantosa, que fascina sobretudo pela honestidade com que se colocava as questões e as procurava responder. Acerca de Deus, da sua existência, nada se pode saber. Bayle era um cético, no verdadeiro sentido da palavra, era um homem que se intrigava com a estranheza do mundo e duvidava que se pudesse encontrar uma explicação racional para a existência de Deus, do homem e da natureza. Em última instância, qualquer um deles é um mistério irresolúvel, a que só a fé pode responder, mas a fé é independente e até contrária, em certa medida, à razão.
Apesar do seu ceticismo, ele aceitou que a moral é necessária e ajuda o homem a ultrapassar a sua animalidade.
Como referenciar: Pierre Bayle in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-27 09:31:50]. Disponível na Internet: