pilha

Uma pilha é um dispositivo capaz de produzir eletricidade por meio de uma reação química. Consiste, num par de elétrodos metálicos (positivo e negativo) submergidos no seio de um eletrólito. Ao ligá-los por meio de um condutor, este é percorrido por uma corrente elétrica que só termina com a completa dissolução de um dos elétrodos. Nestas pilhas, o deslocamento dos eletrões faz-se do elétrodo negativo para o elétrodo positivo. As primeiras pilhas eletroquímicas foram construídas por Galvani (1780) e Volta (1800). Por esta razão é vulgar designar as pilhas eletroquímicas por pilhas galvânicas e pilhas voltaicas.
A pilha de Volta é constituída por lâminas de cobre e zinco, dispostas alternadamente e separadamente por folhas de papel poroso embebido em ácido sulfúrico diluído, e sobrepostas umas sobre as outras, formando uma associação em série dos elementos de pilha correspondentes.
As pilhas usadas atualmente são chamadas pilhas secas e resultam de um aperfeiçoamento da pilha de Leclanché que se seguiu à pilha de Daniell. Estas pilhas são constituídas por elétrodos de zinco e de grafite e o eletrólito é uma pasta de dióxido de manganês, de cloreto de amónio e de cloreto de zinco. O elétrodo de zinco é o polo negativo e corresponde ao cilindro metálico que constitui o invólucro, e o elétrodo de grafite, rodeado de dióxido de manganês, constitui o polo positivo.
Atualmente, já se usam pilhas de mercúrio e manganésio, que apesar de tudo, continuam a ser de duração limitada.
Mais recentemente, surgiram as pilhas secas alcalinas, cujo o meio é alcalino. Entre elas contam-se aquelas cujo elétrodo de zinco é substituído por cádmio, enquanto que o dióxido de manganês é substituído por dióxido de níquel. Relativamente às pilhas secas, estas têm a vantagem de fornecer maior quantidade de eletricidade e de serem recarregáveis.
Como referenciar: pilha in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-09 05:40:48]. Disponível na Internet: