Pirâmide de Saqqarah

A cidade egípcia de Saqqarah guarda as ruínas de um vasto complexo funerário mandado construir por Imhotep para o rei Djoser, o fundador da Terceira Dinastia (2780-2180 a. C.) que deu início ao período designado por Império Antigo.
Neste conjunto arquitetónico é notória a falta de mestria no uso da pedra, um material cuja introdução é atribuída pela tradição egípcia a Imhotep, por falta de experiência técnica, mas é notável o desenvolvimento da pirâmide de degraus, gerada a partir de um edifício primitivo, a mastaba. De uma construção mais simplificada evoluiu-se para formas mais elaboradas. Esta pirâmide de Saqqarah, para além de se assemelhar a uma mastaba complexificada, tem também algumas parecenças com o zigurate da civilização suméria, sem apresentar no topo da construção o típico templo sumério. Esta pirâmide foi edificada para proteger a câmara funerária, colocada num espaço debaixo do solo.
Como referenciar: Pirâmide de Saqqarah in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-17 13:34:34]. Disponível na Internet: