piroxena

Designação dos inossilicatos de cadeia simples, ferromagnesianos, com proporções variáveis de cálcio e sódio. Cristalizam no sistema ortorrômbico ou monoclínico. Constituem uma família complexa de minerais que se apresentam em prismas mais ou menos longos.
Apresentam clivagem quase octogonal, raramente são fibrosos, e têm cor escura com brilho metálico, por vezes verde, violeta, cinzento. Podem apresentar-se maclados e zonados. A sua classificação é complexa e está relacionada com os sistemas cristalinos. Assim, as piroxenas classificam-se em: ortopiroxenas, que constituem uma série isomorfa que se desloca desde o polo magnesiano (a enstatite) ao polo ferroso (a ortoferrossilite); esta série é instável e não representada na natureza; fazem parte desta família a hiperstena e a bronzite; clinopiroxenas ferromagnesianas e cálcicas, classificadas em função das percentagens de cálcio, magnésio e ferro; são desta família o dioprido, a diálage, a augite e a hedenbergite, que não apresenta magnésio na sua composição química; clinopiroxenas alcalinas, representadas pela espodumena, a adeíte e a girina.
As piroxenas são minerais essenciais das rochas magmáticas e metamórficas, sobretudo dos gabros e das rochas ultrabásicas.
Como referenciar: Porto Editora – piroxena na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-01-20 17:36:09]. Disponível em