plasmídio

Pequena porção circular de molécula de ADN que se encontra no interior das bactérias
Geralmente codifica proteínas que beneficiam as células bacterianas em que se encontra. Por exemplo, muitos plasmídios (fatores R) contêm genes que conferem resistência antibiótica às células bacterianas hospedeiras. Consequentemente muitas bactérias são agora resistentes a antibióticos específicos como a ampicilina e a tetraciclina porque os seus plasmídios codificam enzimas capazes de neutralizar os antibióticos. O facto de os Plasmídios serem capazes de conferir resistência aos antibióticos nas bactérias hospedeiras tem sido explorado para identificar as bactérias que contêm tais Plasmídios. Os Plasmídios replicam independentemente do cromossoma bacterial, contudo são dependentes da maquinaria sintetizadora do ADN da célula.
Para clonar um gene de interesse, o ADN inserido torna-se parte com um plasmídio vetor do ADN para criar uma molécula recombinante de ADN que é então introduzida na célula bacteriana. A célula bacteriana e a molécula de ADN recombinante são clonadas em resultado da divisão celular. A célula bacteriana contendo o sistema plasmídio vetor-ADN recombinante pode ser obtido pela exposição dos dois ao antibiótico para o qual o plasmídio é transportador da resistência. Somente as células bacterianas transformadas contendo os Plasmídios sobrevivem. As células não transformadas morrem.
Como referenciar: Porto Editora – plasmídio na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-24 22:28:14]. Disponível em