Plinio Apuleyo Mendoza

Escritor, jornalista e diplomata colombiano nascido em 1932, em Tunja, na Colômbia.
Estudou artes gráficas e ciência política em Paris, na França, de onde partiu para a Venezuela, onde viveu nos anos 50 devido ao exílio político do pai, um conceituado jornalista colombiano.
Em Caracas, capital venezuelana, Plinio Apuleyo Mendoza iniciou a sua carreira de jornalista. Chegou a chefe de redação da revista Elite. Depois desempenhou idêntica função na revista Momento, onde trabalhou com Gabriel García Márquez, que foi buscar a Paris, onde se tinham tornado amigos. Em 1959, foi nomeado diretor da agência noticiosa cubana Prensa Latina na Colômbia, e também aqui trabalhou com García Márquez. Os dois acabaram por abandonar a agência por discordarem das interferências políticas do regime de Fidel Castro.
Nos anos 60, Mendoza foi viver para a localidade colombiana de Barranquilla, onde casou com a escritora Marvel Moreno. Mais tarde, na década de 70, regressou a Paris para se tornar adido cultural da Embaixada da Colômbia e, simultaneamente, chefe de redação da revista Libré, onde eram publicados textos de diversos escritores latino-americanos.
Em 1987, regressou à Colômbia, tendo trabalhado como jornalista na rádio, na televisão e na imprensa. Entre os seus trabalhos destacaram-se reportagens sobre o tráfico de droga e a guerrilha na Colômbia, o que levou a que por várias vezes fosse ameaçado de morte.
Em 1993, voltou a sair do país para exercer mais um cargo diplomático, tendo sido nomeado embaixador da Colômbia em Itália, cargo que exerceu durante dois anos.
Em 2002, tornou-se embaixador da Colômbia em Portugal, onde três anos mais tarde foi pela primeira vez editado um dos seus livros, O Aroma da Goiaba. Esta obra foi escrita juntamente com Gabriel Garcia Márquez na década de 80, em Paris. Plínio Apuleyo Mendoza é ainda autor de obras como Años de Fuga, que ganhou o Prémio romance Plaza Janés, e Manual del Perfecto Idiota Latinoamericano.
Como referenciar: Plinio Apuleyo Mendoza in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-18 08:21:53]. Disponível na Internet: