pluralismo

O espaço de ação partilhado por grupos de diferentes origens étnicas e culturais, quer seja do foro religioso, de negócios, de lazer e das relações pessoais ou familiares, pode ser chamado de pluralista pelo facto de manter como una uma multiplicidade de elementos muito diversos que ao mesmo tempo mantêm a sua identidade. No pluralismo cultural, os vários grupos étnicos mantêm a sua religião, tradições, costumes e estilos de vida, mas partilham outros aspetos com outros grupos étnicos, como por exemplo os negócios. No pluralismo estrutural os grupos mantêm as suas próprias estruturas e instituições sociais, como o sistema de ensino, igrejas e negócios, mas partilham algumas leis ou reconhecem um mesmo governo.
A questão do pluralismo torna-se especialmente importante do ponto de vista das relações interétnicas, dado que, na prática, permite que diferentes culturas e etnias interajam sem conflitos, apesar de interesses e modos de vida muito diversos. O viver e aceitar a diferença é um mecanismo que acontece quando os diferentes grupos possuem um poder semelhante não havendo um grupo dominador específico. Em termos históricos foi o caso das sociedades africanas da África Oriental e outras sociedades pré-industriais e de modo parcial no período do Al-Andalus, na Península Ibérica. Atualmente, o caso de alguns países nas Caraíbas e o Brasil são exemplos parciais ou imperfeitos, porque não completos, de sociedades pluralistas, bem como o caso de alguns grupos étnicos da sociedade norte-americana. Este pluralismo é imperfeito pelo facto de ser pontual ou regionalmente afetado pelo racismo, que estabelece desigualdades de ordem económica e social relativamente a certos grupos etnicamente diversos e minoritários por parte de uma maioria.
Uma sociedade pluralista perfeita ou ideal vai buscar o seu equilíbrio e também a sua riqueza na heterogeneidade dos seus elementos que partilham dos mesmos direitos fundamentais, entre os quais o de viver e expressar a sua diferença de forma livre e pacífica. No âmbito da ciência política, o termo pluralismo é utilizado para explicar a coexistência de diferentes grupos com interesses políticos e ideológicos diversos sem que haja um domínio completo por parte de um desses grupos que impeça a existência e a ação dos demais elementos dentro de uma sociedade.

Como referenciar: pluralismo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-17 05:18:58]. Disponível na Internet: