poder rotatório específico

O poder rotatório específico, cujo símbolo é [a], pode ser definido como a rotação em graus produzida por uma solução aquosa de uma substância oticamente ativa, cuja composição quantitativa é de 1 g/cm3, contida num tubo com 1 dm de comprimento, a uma dada temperatura e em relação a uma dada luz monocromática.
Esta propriedade é específica de cada substância e usa-se quando esta é oticamente ativa, isto é, possui uma estrutura assimétrica capaz de desviar o plano da luz polarizada.
A medida da atividade ótica traduz-se pelo poder rotatório específico. Além desta utilização qualitativa, o poder rotatório específico usa-se também na análise estrutural e na análise quantitativa de substâncias oticamente ativas. Os açúcares (frutose, glicose, entre outros) são exemplos de substâncias oticamente ativas, importantes na saúde e nutrição.
Quando o poder rotatório específico é referente à luz monocromática com comprimento de onda correspondente à risca D do sódio, a uma dada temperatura (x) expressa em graus Celsius, representa-se por e pode ser calculado pela seguinte expressão:



em que a representa o ângulo de rotação medido no polarímetro, representa o comprimento do tubo de análise em decímetros (dm) e c a composição da solução em gramas por centímetro cúbico (g/cm3).
A determinação do poder rotatório específico de uma substância é realizada em aparelhos chamados polarímetros, que medem o valor do ângulo de desvio a.
O valor de a permite identificar substâncias, por comparação com valores tabelados.
Como referenciar: poder rotatório específico in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 01:59:36]. Disponível na Internet: