Poesia cósmica

Expressão do maravilhoso em Gil Vicente, que se assemelha a um hino multiforme à natureza e às forças cósmicas, ultrapassando todas as convenções que enquadram a realidade em limites definidos. Influenciado pela dupla herança da mitologia clássica, da literatura bíblica, e ainda pela contribuição dos romances de cavalaria e castelhanos, em voga na corte, Gil Vicente cantou a inesgotável e pluriforme beleza do vasto mundo através dos ventos personificados e das falas e cantares dos montes e dos deuses, cuja expressão mais típica se encontra nos Triunfos das Estações e nos Autos Cavaleirescos.
Como referenciar: Porto Editora – Poesia cósmica na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-03 02:23:00]. Disponível em