Poesias

Volume de poesias de Soares de Passos, sucessivamente acrescentado ao longo das suas edições, onde convergem todas as isotopias e tendências do ideário poético ultrarromântico. Assim, a par de poesias circunstanciais (poemas de álbum, epitáfios, celebrações de lugares, como em "O mosteiro da Batalha" ou "A fonte dos amores"), deparamos com os grandes temas do imaginário da segunda geração romântica: a efemeridade da existência ("O outono"), os anseios metafísicos ("O firmamento", "A visão do resgate"), a grandiloquência patriótica ("À pátria"), o culto de Camões, que coincide com o culto da figura do poeta ("A Camões"), o tema da morte no amor ou do amor para além da morte ("O filho morto", "O noivado do sepulcro"). A composição mais famosa desta coletânea, e seguramente a mais recitada durante todo o nosso Romantismo, é a balada "O noivado do sepulcro", que dramatiza, num cenário fúnebre, a união física dos amantes depois da morte.
Como referenciar: Poesias in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 02:32:00]. Disponível na Internet: