Pompeu

General romano de seu nome completo Cneu Pompeu Magno, nasceu em 106 a. C. Era filho de Cneu Pompeu Estrabão, morto em 87 a. C.
No ano de 83 a. C., sabendo da intenção de Sila de desembarcar em Itália, convoca três legiões em Piceno. Derrotado o exército de Mário, junta forças com Sila.
Após subjugar a região da Numídia, deteve o avanço de Lépida sobre Roma em 77 a. C., derrotando-o conjuntamente com o seu aliado Marco Bruto.
Nos anos de 76 a 71 a. C. solidificou a sua influência na província hispânica. Regressado à capital imperial, partilha o poder consular com Marco Crasso, seis anos mais velho.
No ano de 60 a. C. forma o primeiro triunvirato conjuntamente com Crasso e Júlio César, casando-se no ano seguinte com a filha deste. Após uma longa campanha venceu as fações rivais da Ásia Menor, anexando a Síria, organizando a Judeia, fundando colónias e novos territórios que abasteciam Roma com imensas riquezas. A sua fortuna pessoal atingiu então valores incalculáveis.
Contudo, não convenceu o Senado e as relações tensas com César viriam a piorar com a morte de Júlia em 54 a. C., precipitando a Guerra Civil quando César cruzou os limites da sua jurisdição, atravessando o Rubicão.
Pompeu recruta um exército no Oriente e estabelece-se em Epiro. Mas a 9 de agosto de 48 a. C., na batalha de Farsália, é derrotado, refugiando-se no Egito, onde é assassinado no mesmo ano.
Como referenciar: Pompeu in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-01-21 12:47:44]. Disponível na Internet: