Ponte Vasco da Gama

Em 29 de março de 1998, dois meses antes da abertura da EXPO'98, foi inaugurada a maior ponte da Europa e uma das maiores obras públicas realizadas em Portugal: a Ponte Vasco da Gama. Situada a oriente de Lisboa, a nova ponte liga Sacavém ao Montijo.

O início da obra ocorreu em julho de 1995, depois de uma primeira fase de planeamento que durou sensivelmente 3 anos. Durante este período, duas dezenas e meia de técnicos de quatro empresas produziram uma dezena de milhar de volumes com mais de 9000 desenhos no sentido de planear a nova ponte até ao mais pequeno pormenor.
A Ponte Vasco da Gama é composta por seis faixas de rodagem com piso anti-derrapante (estando previsto o alargamento para 8 faixas se necessário), 1200 candeeiros e centenas de pilares extremamente firmes, capazes de suportar impactos até quatro vezes e meia superiores ao terramoto de 1755. Por outro lado, as "asas" laterais do tabuleiros permitem uma melhor resistência ao vento, suportando rajadas até 220 quilómetros por hora.

A construção da Ponte Vasco da Gama, com 100 mil toneladas de aço e 730 mil metros cúbicos de betão, envolveu milhares de trabalhadores e custos na ordem dos 180 milhões de contos (897 836 214,7 euros). Desta verba, foram gastos 129 milhões (643 449 287,2 euros) na construção da obra propriamente dita, e os restantes 51 milhões (254 386 927,5 euros) em expropriações de terrenos, realojamento de pessoas e estudos de impacto ambiental.

No total, a ponte tem um comprimento de 17,2 quilómetros, 12,3 dos quais em tabuleiros suspensos sobre o rio Tejo. A sua construção mereceu o Prémio da Bienal Ibero-Americana de Arquitetura e engenharia em 2000.
Como referenciar: Ponte Vasco da Gama in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-22 21:47:22]. Disponível na Internet: