Porgy and Bess

Ópera norte-americana composta por George Gershwin em 1935, Porgy and Bess teve libreto da autoria de Ira Gershwin e DuBose Heyward, baseado no livro Porgy (1925) da autoria do último e da peça homónima escrita a meias por ele e a mulher Dorothy Heyward. A história aborda a vida na comunidade afro-americana da fictícia Catfish Row, em Charleston, no início dos anos 30. Originalmente composta como uma "ópera folk americana", não foi aceite de forma legítima antes dos anos 70. Conta a história de Porgy, um negro aleijado que vive num bairro pobre de Charleston, na Carolina do Sul, e as suas tentativas para salvar Bess das garras do seu chulo Crown e do traficante de droga Sportin' Life. O teor da história foi bastante controverso, tendo sido acusado diversas vezes de racista.
A obra original de Gershwin, com mais de quatro horas de duração, foi encenada de forma privada pela primeira vez no outono de 1935 no Carnegie Hall. Seguiu-se a 30 de setembro uma versão bastante amputada no Colonial Theatre, em Boston, e finalmente a estreia na Broadway a 10 de outubro. Esta produção, dirigida por Rouben Mamoulian e interpretada por Todd Duncan e Anne Brown, fez pouco sucesso, mas no ano seguinte foi feita uma digressão por algumas cidades dos EUA. Em 1942, Cheryl Crawford dirigiu uma nova e melhor sucedida produção na Broadway com os mesmos protagonistas, mas numa versão muito encurtada da original e uma estrutura mais parecida com os musicais teatrais convencionais. A 27 de março de 1943, teve a sua estreia europeia em Copenhaga, na Dinamarca, com a particularidade de ter usado um elenco exclusivamente composto por atores brancos por imperativos da ocupação nazi. Entre as diversas produções que se seguiram, merece destaque aquela que foi encenada em 1976 no Houston Grand Opera, a primeira que deu a ver e ouvir a versão integral de Gershwin, vencendo um Tony e um Grammy. Um pouco por todo o mundo, sucederam-se depois diversas adaptações de uma ópera que se tornou clássica.
Em 1959, foi realizada por Otto Preminger e produzida por Samuel Goldwyn uma versão cinematográfica que teve como protagonistas Sidney Poitier e Dorothy Dandridge.
A ópera inclui diversos temas musicais que se tornaram famosos e transcenderam o seu contexto operático, estabelecendo-se como clássicos do jazz ou dos blues: "Summertime" e "It Ain't Necessarily So", entre outros.
Como referenciar: Porgy and Bess in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-23 14:02:28]. Disponível na Internet: