Porta das Leoas de Micenas

A Porta das Leoas, também conhecida como Porta dos Leões, é um grande-relevo trabalhado em pedra, ornado por duas feras afrontadas (leoas), que estão a ladear uma coluna cretense e funcionam como guardiões do Palácio de Micenas. É notória uma forte influência do Próximo Oriente Antigo, pela função que desempenham, pelo formato dos corpos em tensão muito musculados e pela simetria de toda a composição.
O espaço central deste palácio era marcado pelo megarón, isto é, pela Sala de Audiências: uma dependência de planta retangular com uma lareira posicionada no centro e quatro colunas de repouso das traves da cobertura. O acesso a este local era feito por uma antecâmara, depois de se ultrapassar o pórtico de duas colunas. A decoração do palácio real é feita através de trabalhos escultóricos e de pinturas parietais.
Está integrada nas estações arqueológicas de Mycenae (Micenas) e Tiryns (Tirinte), classificadas Património Mundial pela UNESCO, juntamente com a cidade de Micenas e o Tesouro de Atreu.

Como referenciar: Porta das Leoas de Micenas in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-25 08:18:16]. Disponível na Internet: