Porta Negra

Em Trier (Trèves), cidade alemã junto ao rio Mosela, encontra-se uma bela construção romana denominada Porta Negra (ou Nigra, em latim).
Trier foi tomada por legionários romanos ao serviço de Júlio César, em 56 a. C., durante a Guerra das Gálias, logo sofrendo as modificações próprias da Romanização. Era timbre dos construtores romanos edificarem fortificações que pudessem ter tanto de belo como de sólido. É o caso deste imponente edifício, obra defensiva robusta, atendendo ao carácter estratégico da cidade e sua localização numa fronteira perigosa.
A Porta Negra é ladeada por paredes formadas por enormes pedras de cantaria apenas justapostas e sem qualquer tipo de "cimento". Falsas janelas e colunas exteriores, à boa maneira romana, ornamentam o edifício, assim dotado de uma estética bem mais agradável do que a sua função militar lhe conferia.
O povo de Trier, admirador do seu monumento mais célebre, tratou logo na Idade Média de lhe levantar uma igreja românica.
O escurecimento das pedras ao longo dos séculos deu o nome a esta construção, sita na primeira capital belga, já antes residência de imperadores romanos.
Como referenciar: Porto Editora – Porta Negra na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-24 00:45:58]. Disponível em