Porto

Aspetos geográficos

Cidade, sede de concelho e capital de distrito, localiza-se na Região Norte (NUT II) no Grande Porto (NUT III). Situa-se na margem direita do rio Douro, próximo da sua foz, e é a segunda cidade de Portugal. Atingindo a altitude máxima de 163 m, está unida à margem esquerda do rio, onde se situa a cidade de Gaia, por quatro majestosas pontes rodoviárias - Arrábida, D. Luís, Freixo e Infante - e duas ferroviárias - S. João e D. Maria, esta já desativada e considerada monumento nacional.
O Porto dista 320 km de Lisboa e a sua população distribui-se por 15 freguesias: Aldoar, Bonfim, Campanhã, Cedofeita, Foz do Douro, Lordelo do Ouro, Massarelos, Miragaia, Nevogilde, Paranhos, Ramalde, Santo Ildefonso, S. Nicolau, Sé e Vitória. Tem uma área de aproximadamente 40,1 km2. Em 2011, o município apresentava 237 591 habitantes. O natural ou habitante do Porto denomina-se portuense.

Cidade de granito, escura e austera, goza de um clima temperado mediterrâneo, embora bastante húmido. As amplitudes térmicas anuais não são muito elevadas, graças à proximidade do oceano e de um ramo da corrente quente do golfo, que passa próximo da costa.

O distrito do Porto é limitado a norte pelo distrito de Braga, a este pelo distrito de Vila Real, a sul pelo distrito de Aveiro, a sudeste pelo de Viseu e é banhado pelo oceano Atlântico a oeste. É uma zona populacional muito densa, geograficamente situada numa região privilegiada e sem atingir altitudes significativas, apesar de alguns acidentes orográficos resultantes das ramificações das serras do Marão e da Cabreira e dos montes de Santa Eugénia, Agrela e Valongo.

No território do distrito distribuem-se 18 concelhos: Amarante, Baião, Felgueiras, Gondomar, Lousada, Maia, Matosinhos, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel, Porto, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Trofa, Valongo, Vila do Conde e Vila Nova de Gaia.

História e Monumentos

A cidade do Porto, cuja fundação se perde na noite dos séculos, desempenhou sempre papel relevante nos acontecimentos que têm marcado a vida nacional.

Designada Portucale desde o século V, deu o nome ao Condado Portucalense, onde teve origem Portugal. Em 1111, D. Teresa, mãe do futuro primeiro rei de Portugal, concedeu ao bispo D. Hugo o couto do Porto. Das armas da cidade faz parte a imagem de Nossa Senhora. Daí o facto de o Porto ser também conhecido por "cidade da Virgem", epítetos a que se devem juntar os de "Antiga, Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta", que lhe foram sendo atribuídos ao longo dos séculos, na sequência de feitos valorosos dos seus habitantes, e que foram ratificados por decreto de D. Maria II.

Foi dentro dos seus muros que se efetuou o casamento do rei D. João I com a princesa inglesa D. Filipa de Lencastre. A cidade orgulha-se de ter sido o berço do infante D. Henrique e de albergar numa das suas muitas igrejas - a da Lapa - o coração de D. Pedro IV, que o ofereceu à população da cidade em homenagem ao contributo dado pelos seus habitantes à causa liberal. Aliás, o liberalismo, o amor à liberdade e o patriotismo foram sempre valores muito caros aos portuenses. O próprio epíteto de "tripeiros", de que os genuínos portuenses muito se orgulham, provém de uma dessas manifestações de amor pátrio, pois, ao ajudarem a equipar a armada que saiu da barra do Douro para a conquista de Ceuta, entregavam nos porões dos navios as carcaças completas das reses que iam abatendo, reservando somente as vísceras para consumo próprio.

A riqueza histórica da cidade é atestada pelos seus inúmeros monumentos: a Sé Catedral, o Palácio da Bolsa, a Igreja de S. Francisco, a igreja românica de Cedofeita, a Igreja dos Clérigos, as igrejas e conventos de S. João Novo, S. Bento, Carmelitas, Trindade, a já referida Igreja da Lapa, vários museus e numerosas moradias particulares, sobretudo na sua parte antiga. A riqueza monumental da chamada zona histórica da cidade é tal que a UNESCO lhe conferiu, nos finais de 1996, o estatuto de Cidade Património Mundial.

Nos vários concelhos que compõem o distrito, encontram-se muitos outros monumentos. É o caso da Igreja Matriz de Rates, românica, e da Igreja Matriz de Vila Conde, a Igreja e Convento da Serra do Pilar, em Vila Nova de Gaia, a Igreja de S. Salvador, em Paços de Ferreira, a Citânia do Mozinho, em Penafiel, a Igreja e o Convento de S. Gonçalo, em Amarante, e a Igreja e Mosteiro de S. Bento, em Santo Tirso, entre muitos outros.

A cidade do Porto foi, juntamente com Roterdão, designada Capital Europeia da Cultura para o ano de 2001.

Tradições, Lendas e Curiosidades

Nas festas e romarias destaca-se o São João, no dia 24 de junho, sendo a noite de 23 para 24 o ponto alto da festa, com o tradicional fogo de artifício sobre o rio Douro. A tradição cumpre-se com a sardinha assada na brasa, com os manjericos e as suas quadras populares, com as cascatas, com o lançamento de balões de ar quente que ficam a brilhar no céu, com as célebres fogueiras para as pessoas saltarem e os cordões humanos que percorrem a cidade, e, finalmente, com os ramos de erva cidreira, os alhos porros e os ruidosos martelinhos que servem para bater na cabeça de quem passa.

Em Santo Tirso, realizam-se as festas de São Bento e, em Amarante, o São Gonçalo de Amarante. A 15 de agosto realiza-se a Festa de Nossa Senhora da Assunção, na Póvoa de Varzim. Em Penafiel, a tradição passa pelas festas do Corpo de Deus, em que as casas são enfeitadas e as mulheres desfilam em trajes de festa.

No Marco de Canaveses, o folclore engloba os clamores e os pregões. Os primeiros estão relacionados com cânticos para pedir boas colheitas e os segundos com um ritual de encomendação das almas. O folclore de Gondomar é composto por antigos costumes relacionados com as festas populares. Refiram-se danças como a tirana, a chula, o arrais da barca, a caninha-verde e o vira. Em Vila Nova de Gaia, existem muitas danças populares como a tirana, o vira de cruz, vira de meia volta, malhão, pastorinha, rabela, bonita-ó-linda e rusga.

No distrito do Porto, encontra-se o traje dos sargaceiros, que usam sobre o corpo uma túnica de lã, chamada branqueta. São vários os barcos do Douro. O mais conhecido é o barco rabelo, tradicional transporte do vinho do Porto. Outras embarcações típicas são o valboeiro e o rabão. Relacionado com a vida do mar encontra-se o tradicional barco poveiro.

No artesanato destaca-se: a filigrana do concelho de Gondomar, terra de ourives onde se desenvolveu um intenso labor relacionado com o ouro; as mantas de terroso e rendas de bilros de Vila do Conde; as rendas de Felgueiras; artefactos de palha, cestaria, olaria e talha, em Paços de Ferreira; rendas de Gatão, cobres, instrumentos musicais de cordas e linhos, em Penafiel; os brinquedos de lata pintada da Maia; os "santinhos de cascata" - pequenos bonecos de barro imitando figuras populares em situações quotidianas; e a cerâmica e os brinquedos de madeira em Vila Nova de Gaia.

Economia

O Porto foi sempre, tradicionalmente, uma cidade comercial. O principal produto objeto das suas trocas comerciais foi, e continua a ser, o chamado vinho do Porto, produzido nas vinhas das encostas do Alto Douro e exportado através das numerosas caves que se situam na margem esquerda do rio Douro, em Vila Nova de Gaia.

O rio Douro tem bastante tráfego, mas é através do porto de Leixões, no oceano Atlântico, que se faz a maior parte do comércio externo. No Porto cruzam-se várias linhas de caminho de ferro - Minho, Douro, Norte, Póvoa - que contribuem, também elas, para tornar a cidade o principal centro comercial de toda a região nortenha. Atualmente, a atividade industrial tem também grande relevância, laborando na sua cintura industrial fábricas de têxteis, calçado, metalomecânica, cerâmica, móveis, ourivesaria e outras atividades fabris, algumas ainda a nível artesanal.

Os seus habitantes dedicam-se, na sua maioria, à atividade comercial e industrial. Contudo, também a atividade agrícola, normalmente praticada em regime de minifúndio, tem algum peso na economia do distrito.
Como referenciar: Porto in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 06:54:19]. Disponível na Internet: