Praça dos Três Poderes

Brasília, a capital do Brasil, localiza-se no designado Distrito Federal, no centro do país, uma região de savana que fica a uma altitude de cerca de 1000 metros.
Sob projeto do arquiteto de filiação modernista Lúcio Costa, fortemente influenciado pelos conceitos urbanísticos de Le Corbusier, e impulsionada pelo presidente Juscelino Kubitschek, a sua construção foi começada em 1957 e pretendia atrair população para uma região inabitada do território, substituindo a capital Rio de Janeiro. Foi inaugurada um 21 de abril de 1960.
O plano da cidade lembra a forma de um aeroplano, formado por dois eixos que se cruzam ortogonalmente, um deles contendo os edifícios monumentais e espaços cívicos e o outro, ligeiramente curvo, reunindo os núcleos habitacionais, designados por quadras. No remate do eixo monumental, ao longo do qual ficam os ministérios, o teatro e a catedral, encontra-se a Praça dos Três Poderes onde se localizam as instituições mais importantes da Nação: as sedes do Governo e da Justiça. Atrás encontra-se um grande lago artificial que empresta algum brilho à paisagem. Todo este conjunto de edifícios foi desenhado pelo arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer (1907-). A Praça dos Três Poderes, na posição de ponto fulcral de todo o sistema urbano, apresenta solução compositiva triangular, nos vértices do qual se encontram o Capitólio - formado pelos dois prismas gémeos do Secretariado (arranha-céus de vinte e oito andares cada), por um edifício baixo pontuado pela concha que contém a Câmara de Deputados e pela cúpula do Senado -, o Palácio do Planalto (sede do governo) e o Palácio da Justiça. É evidente o paralelismo desta solução com o projeto de Le Corbusier para o centro monumental da nova cidade de Chandigarh. De facto, em Brasília, Oscar Niemeyer repete a tripla organização cívica onde se exprimem os poderes executivo, legislativo e judicial, embora não atingindo o nível e qualidade formal do mestre europeu.
A solução volumétrica e formal das torres do Secretariado remete para o projeto não construído, datado de 1927, da Liga das Nações de Hannes Meyer ou para o edifício das Nações Unidas, erguido em Nova Iorque em 1947, de acordo com os estudos de Le Corbusier. O espaço vazio entre os dois prismas prolonga o eixo da cidade através da paisagem infinita da Savana.
Nos Palácios do Planalto e do Supremo Tribunal Federal, Niemeyer exacerbou a qualidade expressiva da estrutura portante, separando as colunas das fachadas e dotando-as de dinâmicos perfis curvos que rematam em pontos.
Um conjunto de volumes e objetos permitem organizar o vasto espaço exterior da praça: o Museu, que é simultaneamente monumento a Juscelino Kubitschek, um pombal em betão, vários tanques de água e as esculturas Candanga de Bruno Giorgi e Justiça de Alfredo Cerchiatti.
Brasília foi construída e projetada num clima de grande pressão e rigidez de prazos e traduz os desejos da elite brasileira e do presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, assumindo-se como símbolo do progresso e desenvolvimento nacionais.
O seu carácter excecional do ponto de vista urbanístico e arquitetónico determinou a sua consagração pela Unesco como Património Mundial.
Como referenciar: Praça dos Três Poderes in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 08:53:55]. Disponível na Internet: