predicativo

Função sintática que atribui uma dada propriedade ou qualidade à entidade designada por um sintagma nominal (SN) com função de sujeito, objeto direto ou objeto indireto. Consoante a função sintática da entidade a quem a propriedade é atribuída, o predicativo assume as designações de predicativo do sujeito, predicativo do objeto direto e predicativo do objeto indireto. A função sintática de predicativo é, como quase todas as funções sintáticas, decorrente do tipo de verbo que a seleciona, sendo por isso apenas atualizada com verbos ditos predicativos.
A TLEBS especifica um conjunto de informações linguísticas relativas à concordância entre sujeito e predicativo do sujeito.
- É o sujeito quem determina a concordância de género e número com o predicativo do sujeito, quando este é um grupo nominal ou um grupo adjetival.
Exs.:
O João é professor. / *O João é professora. [grupo nominal]
O João está realizado./ *O João está realizada (realizados ou realizadas). [grupo adjetival]
- Quando o predicativo do sujeito é uma expressão de tipo qualitativo não concorda com o sujeito.
Ex.: As minhas férias foram um sonho.
- Quando o sujeito composto é constituído por mais do que uma expressão nominal, o predicativo do sujeito flexiona-se no plural.
Exs.: O leite e o queijo são saudáveis.
*O leite e o queijo são saudável.
- Quando o sujeito composto é constituído por mais do que uma expressão nominal e uma delas se encontra no género masculino, o predicativo do sujeito flexiona-se no plural e no género masculino.
Exs.: A caneta e o lápis são práticos.
* A caneta e o lápis são práticas.
1. Predicativo do Sujeito (PSU)
Propriedades:
1. atribui uma propriedade à entidade designada por sujeito (SU)
2. apresenta as mesmas marcas de género e número que o SU:
i) A menina andava [cansada] PSU.
ii) Clarice Lispector [é uma óptima escritora brasileira] PSU.
3. pode ser realizado por um SN (sintagma nominal), por um SADJ (sintagma adjetival), por SP (sintagma preposicional) ou por SADV (sintagma adverbial):
4. pode ser atualizado por um SN (sintagma nominal), por um SADJ (sintagma adjetival), por um SP (sintagma preposicional) ou por uma Frase:
iii) Os teus amigos são [um espanto] SN/ PSU.
iv) A Susana anda [triste] SADJ/ PSU.
v) O meu colega está [de cama] SP/ PSU.
vi) O problema é [que não há dinheiro] F/ PSU.
5. está à direita de um verbo copulativo (ser, estar, continuar, ficar, parecer, permanecer, tornar-se, andar)
vii)O professor é [estrangeiro] PSU.
viii) O menino está [com frio] PSU.
ix) Os funcionários continuam [em greve] PSU.
x) Os vizinhos ficaram [em estado de choque] PSU.
xi)O Manuel parece [pouco simpático] PSU.
xii) Os leis permanecem [inalteradas] PSU.
xiii) Os dois colegas tornaram-se [grandes amigos] PSU.
xiv) A Maria anda [cansada] PSU.
6. entra nas construções passivas construídas a partir de verbos transitivos predicativos (ver 2.), correspondendo ao predicativo do complemento direto (ver 2.) da respetiva frase na ativa:
xv) A ministra foi eleita [deputada] PSU. (Voz Ativa: Os cidadãos elegeram a ministra [deputada] POD).
xvi) O campeonato foi dado [como perdido] PSU. (Voz Ativa: Alguém deu o campeonato [como perdido] POD).
7. em certos casos a concordância verbal pode fazer-se com o PSU
xvii) Ø São [duas horas] PSU.
xviii) Ø Foram [muitos meses de trabalho] PSU.
A TLEBS também considera que o predicativo do sujeito se trata de uma função sintática desempenhada por um grupo nominal, um grupo adjetival, um grupo preposicional ou um grupo adverbial, exigido por um verbo copulativo e que predica algo acerca do sujeito. A expressão "grupo" substitui a expressão "sintagma".
2. Predicativo do Objeto Direto (POD)
Propriedades:
1. atribui uma qualidade ao objeto direto (OD)
2. concorda em género e número com o OD
xix) A rainha achou [Alice] OD [muito bonita] POD.
3. pode ser realizado por um SN, SADJ ou um SP
4. é introduzido por verbos transitivos predicativos (achar, chamar, tratar, considerar, ter, nomear, eleger, fazer, tornar, encontrar, julgar, crer)
xx) O Sr. Álvaro acha [o genro] OD [simpático] POD.
xxi) Todos consideram [o professor] OD [muito justo] POD.
xxii) Eles tinham-[no] OD [por/como um homem honesto] POD.
xxiii) A assembleia nomeou-[o] OD [chefe do partido] POD.
xxiv) A Espanha elegeu [Zapatero] OD [primeiro-ministro] POD.
xxv) O João faz [a mãe] OD [feliz] POD.
xxvi) A operação tornou-[o] OD [saudável] POD.
A TLEBS designa esta função sintática de predicativo do complemento direto, substituindo a expressão "objeto" por "complemento". Por outro lado, especifica que o complemento direto e o predicativo do complemento direto formam uma predicação complexa, possível de ser substituída por uma frase subordinada finita.
Ex.: Todos consideram o professor muito justo.
Todos consideram (que) [o professor é muito justo].
Acrescenta ainda que, regra geral, o predicativo do complemento direto concorda, em género e número, com o complemento direto.
Ex.: Eles tinham-no como um homem honesto.
3. Predicativo do Objeto Indireto (POI)
1. atribui uma qualidade ao objeto indireto
2. ocorre apenas com o verbo chamar:
xxvii) As testemunhas chamaram-[lhe] OI [mentiroso] POI.
xxviii) Chamou [estúpido] POI [ao amigo] OI.
Como referenciar: Porto Editora – predicativo na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-23 09:44:44]. Disponível em