Príncipe Rainier III

Príncipe monegasco, Rainier Louis Henri Maxence Bertrand Grimaldi nasceu a 31 de maio de 1923, no Mónaco, sendo filho da princesa Charlotte e do príncipe Pierre Marie Xavier Antoine Melchior Grimaldi, e faleceu a 6 de abril de 2005.
Rainier estudou sucessivamente em Inglaterra, na Suíça e em França. Neste último país, obteve o bacharelato em Artes em Montpellier e a licenciatura na Escola de Ciências Políticas de Paris.
O príncipe alistou-se em 1944 como voluntário no exército gaulês, tendo combatido na campanha da Alsácia, durante a Segunda Guerra Mundial. O príncipe monegasco prosseguiu a carreira no exército francês, onde chegou ao posto de Coronel, em 1954. Os seus feitos durante a Segunda Guerra Mundial valeram-lhe a imposição da Cruz de Guerra, da Estrela de Bronze e o posto de Cavaleiro da Legião de Honra.
Entretanto, a 9 de maio de 1949, Rainier ascendeu ao trono do Principado do Mónaco, sucedendo ao seu avô, o príncipe Luís II. A mãe de Rainier, a princesa Charlotte, herdeira natural de Luís II, já havia optado, em 1944, por abdicar em favor de Rainier. Este passou assim a reger o principado, um estado soberano e independente, embora com ligações a França, com quem havia sido assinado um acordo em 1917.
Rainier instituiu uma nova constituição no principado em 1962, que reduziu significativamente os seus poderes, que passaram a ser repartidos com um Conselho Nacional composto por 18 membros eleitos.
O príncipe contribuiu para a modernização do pequeno principado (atualmente tem 181 hectares), que a 23 de maio de 1993 se tornou membro nas Nações Unidas.
Rainier casou a 18 de abril de 1956 com a atriz norte-americana Grace Kelly, que viria a morrer em 1982 vítima de um acidente de viação. O príncipe conheceu a atriz quando esta filmava no Mónaco To Catch a Thief, do realizador Alfred Hitchcock.
O casal teve três filhos, o príncipe Alberto, herdeiro do trono, nascido em março de 1958, e as princesas Carolina, nascida 1957, e Stéphanie, que nasceu em 1965.
Rainier foi operado ao coração mais de uma vez e em março de 2005 o seu estado de saúde deteriorou-se, nomeadamente devido a problemas cardíacos e de fígado. O seu filho, o príncipe Alberto, passou a reger o principado a 31 de março de 2005, dado que Rainier III já não tinha capacidade para desempenhar a função, vindo a falecer no início do mês seguinte.
Ao longo da sua vida Rainier III recebeu diversos títulos e prémios, outorgados por países como a França, Bélgica, Itália, Grécia, El Salvador, Líbano, Estados Unidos da América e Panamá, assim como de instituições como a Federação Internacional de Automobilismo e o Comité Olímpico Internacional.
Como referenciar: Príncipe Rainier III in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-01-21 16:48:42]. Disponível na Internet: