processo Siemens-Martin

O processo de Siemens-Martin, também designado processo de soleira aberta, consiste num processo para a obtenção de aço, idealizado pelo metalurgista francês Pierre Martin e desenvolvido pelo engenheiro e físico Wilhelm Siemens (1823-1883). Resultou da adaptação de um tipo de forno regenerativo a gás, inventado pelo irmão de Wilhelm, o também engenheiro Friedrich Siemens (1826-1904), e utilizado na fabricação do vidro.
O processo Siemens-Martin surgiu cerca de 1865, numa altura em que o processo Bessemer era encarado com uma certa desconfiança, e veio a ser adotado extensivamente na Grã-Bretanha como base da indústria do aço, então em rápida expansão naquele país. O processo tinha também a vantagem, quando comparado com o processo convertedor, de poder utilizar grandes quantidades de sucatas de aço (por exemplo 50% de sucata e 50% de gusa), as quais, por alturas de 1870, já existiam em quantidades bastante apreciáveis.
Como referenciar: processo Siemens-Martin in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-19 17:04:08]. Disponível na Internet: