processo Solvay

O processo Solvay, também designado por processo amónia-soda, foi desenvolvido em 1881 pelo químico belga Ernest Solvay (1838-1922).
Consiste num método industrial de produção de carbonato de sódio (Na2CO3) a partir de carbonato de cálcio (CaCO3), de cloreto de sódio (NaCl) e de amoníaco (NH3).
O processo começa quando se realiza o aquecimento de carbonato de cálcio (calcinação), formando-se óxido de cálcio (CaO) e dióxido de carbono (CO2), que é seguidamente borbulhado numa solução de cloreto de sódio em amoníaco e este último converte-se em hidrogenocarbonato de amónio (NH4HCO3). O hidrogenocarbonato de amónio forma, com o cloreto de sódio, hidrogenocarbonato de sódio (NaHCO3).
Quando aquecido, o hidrogenocarbonato de sódio transforma-se em carbonato de sódio, água e dióxido de carbono.
O óxido de cálcio, produzindo na primeira reação, é utilizado para voltar a produzir amoníaco a partir de cloreto de amónio.
Desta forma, recupera-se sempre a substância mais valiosa, o amoníaco, e apenas se consome sal comum e carbonato de cálcio.

Como referenciar: processo Solvay in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-22 18:31:37]. Disponível na Internet: