proporção

A proporcionalidade direta é uma igualdade entre duas razões. Quatro números a, b, c e d formam, pela ordem indicada, uma proporção se . Esta relação lê-se: "a está para b assim como c está para d ". A a, b, c e d dá-se o nome de termos da proporção e, em particular, a e d recebem o nome de extremos e b e c o de meios. De notar que estas designações se prendem apenas com a posição que os valores ocupam na proporção, podendo esta ser escrita de outras formas equivalentes passando os meios a extremos e vice-versa. Por exemplo, a proporção anterior podia ser escrita na forma . Além disso, também é possível trocar os extremos entre si, bem como os meios. Desta forma, se , então e .
Em muitas situações concretas surgem situações que envolvem a utilização de proporções. Sempre que duas grandezas variáveis x e y são tais que , estas dizem-se proporcionais (ou, mais especificamente, diretamente proporcionais), sendo k (um número real não nulo) a sua constante de proporcionalidade. Se a dois valores concretos x1 e x2, da variável x, correspondem, respetivamente, os valores y1 e y2, de y, então estes quatro valores formam uma proporcionalidade direta (por exemplo, ).
Se as grandezas x e y estiverem representadas num referencial cartesiano, são diretamente proporcionais se e só se o gráfico representativo de for uma reta que passe na origem do referencial.
Como referenciar: proporção in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-01 09:33:00]. Disponível na Internet: