Prudente de Morais

Presidente da República e político brasileiro, Prudente José de Morais Barros nasceu a 4 de abril de 1841, em Itú, São Paulo, no Brasil.
De uma família de abastados cafeicultores paulistas, Prudente José formou-se na Faculdade de Direito de São Paulo e, em 1963, foi para Piracicaba, onde exerceu advocacia durante dois anos. Em 1865, começou a sua carreira de político, pelo Partido Liberal, como vereador dessa cidade e, mais tarde, como deputado provincial. Em 1873, tornou-se num dos fundadores do Partido Republicano Paulista que passou a representar. Entre 1885 e 1886, foi deputado na Assembleia Geral do Império, defendendo o abolicionismo e o federalismo.
Durante a República, foi presidente da Assembleia Constituinte em 1890, e presidiu o Senado entre 1891 e 1994. Substituindo Floriano Peixoto, tomou posse como Presidente da República a 15 de novembro de 1894, tornando-se no primeiro presidente a ser eleito. Com um governo atribulado, Prudente de Morais conseguiu pacificar a situação tumultuosa da época, restabeleceu as relações com Portugal, conseguiu demonstrar a soberania brasileira sobre a Ilha de Trindade que tinha sido ocupada pela Grã-Bretanha, em 1895, e assinou o Tratado de Amizade, Comércio e Navegação com o Japão, em novembro desse mesmo ano, com o objetivo de incitar a vinda de imigrantes japoneses. A 5 de novembro de 1897, durante uma cerimónia militar, sofreu um atentado, no qual faleceu o seu ministro de Guerra, Carlos Machado Bittencourt. A 15 de novembro de 1898, passou o cargo de Presidente da República a Campos Salles e retirou-se para Piracicaba.
Prudente de Morais faleceu a 3 de dezembro de 1902, de tuberculose.
Como referenciar: Prudente de Morais in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-29 09:58:22]. Disponível na Internet: