queda-livre

A queda-livre é um desporto que faz parte e descende do paraquedismo, nomeadamente do militar. Há três tipos de queda-livre: saltos com acrobacias, aterragem de precisão e acrobacias em equipa.
Os saltadores atiram-se, a partir de um avião que se desloca a uma velocidade reduzida, de uma altura de cerca de 3500 metros e vêm em queda livre até aos 750 metros, ou seja, deixam-se cair durante quase 3000 metros sem abrir o paraquedas e desenhando movimentos com o corpo. O recurso a paraquedas possíveis de controlar, através de uns fios que permitem aterragens suaves e precisas, ajudou a tornar este desporto muito popular. Os paraquedas são retangulares e têm uma superfície dupla, que se torna muito parecida com a asa de um avião. Apesar do custo ser um obstáculo, tem a vantagem de ser possível efetuar um salto após apenas quatro horas de treino ministradas por um instrutor profissional.
Os norte-americanos foram os pioneiros deste desporto, que começaram a praticar logo a seguir ao final da Primeira Guerra Mundial. Em 1919, Leslie Irvin, ajudado por um paraquedas desenhado e fabricado por si, fez o primeiro salto em queda-livre perto de Daytona, no Ohio. O paraquedas podia ser controlado e levou ao nascimento de um novo desporto. No entanto, no período entre as guerras mundiais, o domínio pertenceu a soviéticos, que desde 1930 organizam campeonatos, e a alemães. As competições nesta modalidade surgiram, então, por volta de 1930, mas nessa época o único objetivo era aterrar com o máximo de precisão num ponto marcado no solo. Mas a partir do momento em que os saltadores aprenderam a controlar o corpo na descida foi criada uma especialidade onde cada participante fazia várias acrobacias antes de chegar a altura de abrir o paraquedas. A especialidade mais popular é aquela onde vários paraquedistas tentam formar, em conjunto, padrões geométricos no ar.
A primeira edição de um campeonato do Mundo teve lugar em 1951, na Jugoslávia, com a participação de cinco países, entre os quais se destacou a União Soviética, tal como aconteceu, aliás, nas edições seguintes. Atualmente, sob a égide da Federação Internacional de Aeronáutica, mais de 30 países participam nos campeonatos do Mundo, que têm lugar de dois em dois anos, animando um desporto que se tornou muito popular a partir dos anos 70.
Recorde-se que o primeiro salto de paraquedas da história aconteceu a 22 de outubro de 1797 e foi protagonizado pelo francês Andre-Jacques Garnerin. A sua mulher Genevieve Labrosse, no ano seguinte, tornou-se a pioneira feminina a realizar tal feito.
Como referenciar: queda-livre in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-23 10:53:31]. Disponível na Internet: