Quevedo y Villegas

Escritor espanhol, nascido em 1580 e falecido em 1645, considerado uma referência incontornável no âmbito da poesia satírica espanhola, as suas composições poéticas foram reunidas, postumamente, em dois volumes, por exemplo, "El Parnaso Español" e "Las Tres Musas Últimas Castellanas".
Relativamente à prosa, as suas obras podem ser agrupadas em três categorias: as de teor didático-político, das quais se destacam: Política de Dios, Marco Bruto e Grandes Anales de Quince Días. No grupo das obras de natureza moral e religiosa, incluem-se Tratado de la Providencia Divina, em que expõe o seu pensamento filosófico e cristão, Constancia de Job e Vida de San Pablo, textos morais de orientação estoica. Na terceira categoria figuram as obras satíricas e burlescas do autor, nomeadamente El Gran Tacaño, um romance picaresco onde se denota todo o engenho festivo e incisivo de Quevedo, e Los Sueños, um conjunto de sátiras acerca da vida espanhola.
Como referenciar: Porto Editora – Quevedo y Villegas na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-26 21:56:04]. Disponível em