quiasmo

Figura de retórica baseada na simetria que é construída com quatro termos, dois dos quais geralmente repetidos, e sendo os dois últimos da mesma na natureza que os dois primeiros, mas apresentados invertidamente. O quiasmo dispõe os termos como num espelho e por isso é frequentemente representado por uma cruz ou pela sequência ABBA, como se pode exemplificar com os seguintes excertos:
"Dá, contra a hora em que, errada,
Novos infiéis vençam,
A benção como espada,
A espada como benção!"
(Fernando Pessoa, Mensagem, "Os castelos", D. Afonso Henriques)

Ainda no seguinte exemplo, cada verso é iniciado por uma retoma do sintagma nominal do verso anterior, mantendo a estrutura sintática invertida, desdobrada em espelho, com a sequência SN (sujeito) + Verbo copulativo + SN (predicativo do sujeito):
"Sou um guardador de rebanhos.
O rebanho é os meus pensamentos.
E os meus pensamentos são todos sensações."
(Alberto Caeiro, O guardador de rebanhos, IX)
Como referenciar: Porto Editora – quiasmo na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-19 16:35:25]. Disponível em