Radiações da Noite

Segundo volume de poesias de Guilherme de Azevedo, que desenvolve os temas do "ideal" e do progresso já anunciados em Aparições (vejam-se composições como "A locomotiva", "O mundo marcha", "Durante a guerra"). Antero de Quental, aliás, num ensaio suscitado por esta obra e publicado na Revolução de setembro, Tendências Novas da Poesia Contemporânea (1871), considerá-la-ia um exemplo da poesia social, liberta do ultra-sentimentalismo romântico.
Como referenciar: Radiações da Noite in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-02 19:35:09]. Disponível na Internet: