Ramapithecus

Fóssil de Hominóide limitado a pequenos fragmentos de mandíbula que são notáveis pela sua extraordinária semelhança com os fósseis de género Homo.
Admite-se que este género descenda de Dryopithecus, e seja o provável ancestral do Homo sapiens.
Pensa-se que foi a partir deste grupo que evoluíram os nossos antepassados. Viveram em África, na Ásia e na Europa há cerca de 14 a 8 M. A. Os primeiros fósseis desta espécie de símio pré-pitecídeo surgiram no Paquistão (daí o nome de Rama, um deus hindu). Atualmente, é consensual entre a comunidade científica a teoria de que este grupo poderá ser o mais antigo antepassado dos hominídeos. No entanto, esta teoria apenas se baseia nos registos fósseis, muito incompletos. Os ramapitecos poderão ter desaparecido durante as alterações climáticas e da morfologia terrestre ocorridas há, aproximadamente, oito milhões de anos. O escasso registo fóssil relativo ao período decorrente entre os oito e os quatro milhões de anos levantam dúvidas sobre a sua continuidade em África depois deste período.
Como referenciar: Ramapithecus in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-20 22:04:19]. Disponível na Internet: