Rapid Viena

O clube de futebol austríaco SK Rapid Viena foi fundado em 1899 por um grupo de jovens trabalhadores de uma fábrica de chapéus. Desde essa época surgiu uma rivalidade intensa com o outro clube da capital austríaca, o Áustria de Viena.
Em 1911/12, o Rapid Viena conquistou o primeiro de muitos campeonatos nacionais austríacos, mas foi nas décadas de 30 e 40 que o clube se impôs definitivamente como um dos grandes da Áustria. Na sua equipa jogava o avançado Bimbo Binder, que ao longo da sua carreira marcou mais de 1150 golos. Durante este período, o clube ganhou seis campeonatos e Binder foi o melhor marcador do torneio também por seis vezes. De notar que durante o período da Segunda Guerra Mundial a Alemanha anexou a Áustria e o campeonato desenrolou-se de forma diferente. A Áustria era considerada uma região da grande Alemanha e para se encontrar o campeão alemão defrontava-se os vencedores dos torneios regionais. Desta forma, o Rapid Viena ganhou o campeonato da Alemanha em 1940/41. Na final, contra o Schalke 04, disputada perante cerca de 90 mil pessoas no Estádio Olímpico de Berlim, os austríacos estavam a perder por 3-0 a quinze minutos do final. O goleador Binder marcou nesse período de tempo três golos e um colega seu deu a vitória ao Rapid nos últimos segundos.
Após a guerra, o Rapid Viena viveu o seu período de glória na década de 50, com quatro vitórias no campeonato e o reconhecimento como uma das melhores equipas da Europa. Na formação vienense destacava-se o dianteiro Happel. Nos anos seguintes o Rapid Viena continuou a dominar o campeonato austríaco com mais quatro triunfos, conseguindo também bons resultados nas competições europeias.
Na década de 70, o clube entrou em declínio apesar de ter nas suas fileiras, entre 1971 e 1978, o excelente avançado Hans Krankl, por diversas vezes o melhor goleador do campeonato. Depois do título ganho em 1968, o Rapid só viria a triunfar de novo em 1982, repetindo o feito em 1983. Krankl, que em 1978 tinha ido jogar para Espanha, já havia regressado ao clube em 1981, e manteve-se em atividade até 1985. Depois passou a diretor-geral do Rapid Viena.
Em 1985 ainda ajudou a equipa a chegar à final da Taça dos Vencedores da Taças, na qual perderam com os ingleses do Everton por 3-1.
No início da década de 90, o clube esteve perto da bancarrota mas conseguiu estabilizar as finanças e, em 1995/96, voltou a ganhar o campeonato. Nesse mesmo ano, voltou a disputar a final da Taça das Taças e desta vez perdeu com os franceses do Paris Saint-Germain por 1-0.
Como referenciar: Rapid Viena in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-12-01 18:14:18]. Disponível na Internet: