Ray Bradbury

Escritor norte-americano, Ray Douglas Bradbury nasceu a 22 de agosto de 1920, em Waukegan, no estado do Illinois. Oriundo de uma família desfavorecida, acompanhou a sua primeira migração para Tucson, no estado do Arizona, aos seis anos de idade, mas a tentativa de melhoria das condições de vida não foi bem sucedida. A família passou a alternar a sua vida entre Waukegan e Tucson, e o pai de Ray Bradbury chegou ao ponto de perder o emprego em 1932. Conseguiram finalmente estabelecer-se em Los Angeles no ano de 1934.
Encorajado pelos pais na sua criatividade, Ray Bradbury começou por querer ser mágico ilusionista, mas logo se voltou para a escrita. Aos dezassete anos de idade, inscreveu-se na Liga de Ficção Científica de Los Angeles, que o auxiliou na publicação de uma revista de amadores deste género literário.
Em 1940, enquanto trabalhava como ardina, publicou o primeiro de muitos contos na popular revista Weird Tales, passando a dedicar-se à escrita a tempo inteiro três anos depois. Em 1947 publicou o seu primeiro livro de ficção científica, com o título Dark Carnival, obra que passou despercebida pela crítica. Seguiram-se Martian Chronicles (1950) e The Illustrated Man (1951).
O primeiro sucesso retumbante de Ray Bradbury aconteceu com o aparecimento de Fahrenheit 451, em 1953. A obra contava a história de um grupo de indivíduos que decora, cada um deles, um livro, para assim salvar certas obras das garras de uma censura incendiária. Curiosamente, o título da obra foi inspirado no grau de temperatura necessária à combustão do papel, 451º Fahrenheit, ou seja, cerca de 233º Centígrados.
Escritor prolífico, Ray Bradbury foi também argumentista para as famosas séries televisivas Alfred Hitchcock Presents e The Twilight Zone, para além de ter servido como consultor não só na adaptação de cinco dos romances para o cinema, como também na edificação de partes do EPCOT Center da Disneylândia.
Entre as suas muitas obras, destacam-se Zen And The Art Of Writing (1973), The Last Circus And The Electrocution (1980), The Stories Of Ray Bradbury (1980), Driving Blind (1997) e One More For The Road: A New Short Story Collection (2002).
Como referenciar: Ray Bradbury in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-11 20:49:19]. Disponível na Internet: